Falsa caridade?

Elon Musk promete ventiladores à Califórnia, mas governador do estado diz que não recebeu

Promessa é dívida? CEO está ajudando vários hospitais dos EUA, mas acumula desentendimentos com autoridades locais

arrow_forwardMais sobre
Médicos de NYC agradecendo Musk

SÃO PAULO – Elon Musk, fundador e CEO da Tesla, atacou as agências de notícias e Gavin Newsom, governador da Califórnia, devido a relatos de que os ventiladores que o bilionário prometeu não foram entregues em hospitais.

Com um histórico polêmico, os esforços do CEO durante o surto de coronavírus estão sendo analisados de perto nas últimas semanas.

O executivo usou sua conta no Twitter para se defender sobre uma matéria que afirma que nenhum dos mil ventiladores que ele havia prometido chegaram aos hospitais da Califórnia, de acordo com o que o escritório do governador informou à CNN.

PUBLICIDADE

Elon Musk e sua equipe disseram ao Estado que ele havia adquirido ventiladores e que iria distribuí-los diretamente para hospitais com escassez. A administração está se comunicando todos os dias com hospitais de todo o estado sobre o fornecimento de ventiladores e, até o momento, não ouvimos falar de nenhum sistema hospitalar que tenha recebido um ventilador diretamente de Tesla ou Musk”, disse um porta-voz do Gabinete de Serviços de Emergência do governador da Califórnia.

O CEO alegou que a informação estava errada e que a Tesla já entregou centenas de ventiladores até o momento. O executivo se comprometeu a produzir nas fábricas da empresa e da SpaceX milhares de unidades dos escassos ventiladores, que são essenciais para pacientes que sofrem os efeitos respiratórios mais extremos do vírus.

O bilionário também pediu para a CNN “consertar o mal-entendido”. Ele compartilhou uma captura de tela de um e-mail entre um funcionário da Tesla e um funcionário de Los Angeles dizendo que os ventiladores haviam sido testados, e uma nota de um CEO de um hospital da Califórnia agradecendo à Tesla por entregar ventiladores. Veja:

 

PUBLICIDADE

Musk também retuitou posts de vários hospitais – embora apenas um na Califórnia – agradecendo a ele e à Tesla por fornecerem os equipamentos médicos, e disse que a fabricante de ventiladores Medtronic confirmou que está trabalhando com a SpaceX para fabricar peças para ventiladores.

Dúvidas sobre intenções de Musk

Em meados de março, o CEO afirmou que as fábricas da Tesla e da SpaceX já produziam componentes sofisticados e que fabricar ventiladores não seria um “grande desafio”, mas pediu paciência.

“A Tesla fabrica carros com sistemas sofisticados. A SpaceX fabrica naves espaciais com sistemas de suporte à vida. Os ventiladores não são difíceis, mas não podem ser produzidos instantaneamente”, afirmou no dia 18 de março. No dia seguinte, informou que as suas empresas já estavam trabalhando nos equipamentos.

“Estamos trabalhando com ventiladores, mesmo que eu ache que não haverá escassez até que possamos fazer o suficiente para importar”, disse no Twitter. Na época, além de Newson, Bill de Blasio, prefeito de Nova York, também sinalizou o interesse em receber os ventiladores também e alegou que o aparelho já estava em falta no estado.

Dias depois, em uma outra entrevista coletiva, Newsom afirmou que um carregamento de ventiladores, vindos da China e encomendados por Musk, havia chegado a Los Angeles.

O CEO confirmou a informação. “A China tinha um excesso de oferta, então compramos 1.255 ventiladores da ResMed, Philips e Medtronic aprovados pela Food and Drug Administration [FDA] na noite de sexta-feira (20) e os transportamos para Los Angeles. Se você quiser instalar um ventilador gratuito, informe-nos!”.

Nesse meio tempo, Musk foi aumentando a lista de hospitais que ajudaria em diferentes estados dos EUA. Inclusive, compartilhou a lista de hospitais que já havia entregue auxílio para se defender das acusações do governador da Califórnia.

Segundo o documento, a Tesla entregou ventiladores para 50 hospitais e sistemas hospitalares, 10 dos quais baseados na Califórnia. Os hospitais da Califórnia receberam um total de 197 ventiladores, disse Musk.

Depois que mais fotos começaram a surgir nos hospitais que receberam entregas de Musk, críticos questionaram por que os dispositivos eram ventiladores “não invasivos de dois níveis”, conhecidos como máquinas BiPAP, em vez de ventiladores tradicionais – que supostamente seriam mais eficientes.

Hospital de Nova York agradecendo à Tesla pela doação de ventiladores.

Os dispositivos BiPAP são normalmente usados ​​para tratar condições como apneia, e alguns médicos alertaram que as máquinas podem causar a propagação mais rápida do vírus.

Musk defendeu as máquinas no Twitter, dizendo que “todos os hospitais receberam especificações exatas dos ventiladores” Resmed e Philips, marcas parceiras da empresa na ação, com antecedência e aceitaram a remessa de equipamentos.

PUBLICIDADE

A FDA afirmou que as máquinas BiPAP e similares podem ser usadas como uma alternativa aos ventiladores tradicionais. Depois disso, várias empresas e sistemas hospitalares começaram a trabalhar em maneiras de modernizar as máquinas para torná-las mais úteis no tratamento de pacientes com a Covid-19.

O bilionário afirmou, ainda, que a Tesla também começaria a fornecer ventiladores tradicionais da marca Medtronic para a área metropolitana de Nova York.

Os engenheiros da Tesla exibiram o design e algumas peças de protótipo, explicando que aproveitaram peças de carros da Tesla na produção dos equipamentos.

“Queremos usar peças que conhecemos muito bem, que confiamos e sabemos que estão disponíveis em volume”, diz Joe Mardall, diretor de engenharia da Tesla, no vídeo. Veja:

Newsletter InfoMoney
Informações, análises e recomendações que valem dinheiro, todos os dias no seu email:
Concordo que os dados pessoais fornecidos acima serão utilizados para envio de conteúdo informativo, analítico e publicitário sobre produtos, serviços e assuntos gerais, nos termos da Lei Geral de Proteção de Dados.
check_circle_outline Sua inscrição foi feita com sucesso.