Teleconferência

Eletropaulo espera retorno de recursos sobre revisão tarifária até julho

Companhia espera que Aneel reconsidere critérios definidos no terceiro ciclo de revisão tarifária até julho de 2013, quando acontece o próximo ciclo de revisão

SÃO PAULO – O presidente da AES Eletropaulo (ELPL4), Britaldo Soares, afirmou em teleconferência de análise de resultados que acontece na tarde desta quarta-feira (7) que a companhia espera um retorno da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) sobre recursos administrativos referentes ao terceiro ciclo de revisão tarifária até julho de 2013, quando acontece o próximo ciclo de revisão.

Entre os questionamentos, a companhia destaca a exclusão de R$ 728 milhões previstas na base blindada, em função da diminuição da quantidade de cabos entre o registro contábil e a base blindada no entreciclo. “Uma vez que essa base foi blindada em 2003 e recorfimada em 2007, ela não poderia ser alterada”, argumenta o presidente da companhia.

Além disso, Soares afirma que se fosse admitida essa modificação, deveria ter sido considerada também a adição de R$ 660 milhões de ativos em operação em 2003.

A companhia questiona ainda à agência reguladora o não reconhecimento de R$ 427 milhões em investimentos realizados no período incremental e a modificação das perdas regulatórias de 0,49% para 1%. Na visão da companhia, as perdas regulatórias devem reestabelecidas ao valor anteriormente proposto de 0,49%.

“Estamos confortáveis sobre nossos questionamentos e acreditamos que teremos resposta da Aneel até o próximo ciclo de revisão, que acontece em julho de 2013, considerando que a agência reguladora está atualmente envolvida em outros processos, como o da MP 579”, destaca Soares.