Inovação

Eduardo Gouveia, ex-CEO da Cielo, assume conselho da Asaas

Fintech desenvolve soluções de cobrança para microempreendedores

Cartão Asaas
Cartão Asaas (Imagem: Divulgação)

SÃO PAULO – Investindo em empresas com foco em inovação, Eduardo Gouveia, ex-CEO da Cielo, Multiplus, Alelo e Livelo, assumiu como membro do Conselho de Administração da Asaas – fintech catarinense voltada para empreendedores.

Criada em 2013, na cidade Joinville, a Asaas é uma plataforma de gestão e automação de cobranças e processos financeiros, que conta com 27 mil clientes e movimentou cerca de R$ 1,23 bilhão em transações no último ano.

A empresa está em processo de expansão e a chegada de Gouveia ao conselho marca a profissionalização da marca, após um 2019 de investimentos em novos produtos, como a conta digital para empreendedores e o robô de cobranças, responsável pelo crescimento do negócio e redução em 28% da inadimplência dos usuários da plataforma.

“Decidi, depois de uma reflexão de vida e carreira, buscar mais impacto e aprendizado, buscar uma “oxigenação” no jeito de me relacionar com as pessoas. Encontrei no Asaas tudo que estava buscando nesta fase: dois fundadores brilhantes e completamente apaixonados pelo cliente e pela solução, uma equipe super jovem e engajada, um produto escalável e de alto impacto para os pequenos e médios negócios e uma energia muito forte para fazer algo realmente grande”, afirma o executivo.

Considerada em 2019 pelo Innovation Awards Latam Ranking como uma das startups mais inovadoras da América Latina, a Asaas, que iniciou suas atividades como um software de cobranças para empresas no segmento de tecnologia e expandiu sua atuação para microempreendedores, entra em 2020 focada no aperfeiçoamento da conta digital para este público, com o objetivo de atender todas as necessidades do empreendedor independente de tamanho ou mercado.

“ No último ano, permitimos que valores recebidos pela plataforma pudessem ser sacados, transferidos para terceiros ou para um cartão pré-pago. A antecipação de recebíveis via fundos de direitos creditórios (FIDC) cresce 30% ao mês”, pontua Piero Contezini, CEO do Asaas.

Invista contando com a melhor assessoria do mercado: abra uma conta gratuita na XP.

PUBLICIDADE