Setor automotivo

Direção da Anfavea diz ver melhora substancial na oferta de semicondutores

Entidade também informou que exportações cresceram 76,3% na comparação com julho de 2021

Por  Estadão Conteúdo -

A direção da Anfavea, entidade que representa as montadoras, informou nesta sexta-feira, 5, que a disponibilidade de semicondutores, cuja escassez vem provocando há mais de um ano paradas nas fábricas de automóveis, melhorou substancialmente.

“Temos percebido uma melhora substancial de semicondutores”, disse Márcio de Lima Leite, presidente da Anfavea, durante apresentação do balanço da indústria automotiva relativo a julho, quando a produção mostrou o maior volume dos últimos 20 meses.

Ao reiterar a perspectiva de melhora na atividade das montadoras no segundo semestre, o presidente da Anfavea disse que as férias de verão na Europa e nos Estados Unidos, reduzindo sazonalmente, assim, o consumo nesses mercados, podem contribuir a um deslocamento do fluxo de peças para o hemisfério sul. Ao mesmo tempo, os volumes represados pelo fechamento do porto de Xangai, na China, estão sendo retomados mais rápido do que o esperado, salientou Leite.

“O setor teve importante aumento no fornecimento de semicondutores e a tendência é que isso continue de maneira crescente. A impressão que temos é de que o pior está ficando para trás”, disse o presidente da Anfavea.

Com a melhora da produção, os estoques de veículos chegaram ao maior volume em 25 meses, porém sem suscitar declarações de preocupação por parte da Anfavea. O mercado iniciou agosto com 150 mil unidades à disposição dos consumidores, o suficiente para 25 dias de venda, e 26,1 mil unidades a mais do que o total em estoque nos pátios de fábricas e concessionárias de dois meses atrás.

Apesar da melhora na oferta, Leite considerou ser “um grande desafio” alcançar a previsão, refeita no mês passado, que aponta para vendas de 2,14 milhões de veículos neste ano. O ritmo do mercado, que teve no mês passado o melhor resultado do ano (8,7 mil unidades por dia) precisa subir em 13% para o setor chegar a esse resultado.

Exportações

As montadoras embarcaram 41,9 mil veículos a mercados internacionais no mês passado, volume que corresponde a um crescimento de 76,3% na comparação com julho de 2021. Frente a junho de 2022, as exportações caíram 11,4%, segundo balanço divulgado nesta sexta-feira pela Anfavea, a entidade que representa a indústria nacional de veículos.

Com o resultado, as exportações de veículos, que têm na Argentina o principal destino, somaram 288,2 mil unidades desde o início do ano, com alta de 28,7% em relação aos sete primeiros meses de 2021.

O levantamento da Anfavea mostra ainda que as montadoras abriram 1,3 mil vagas de trabalho em julho, encerrando o mês com 103,8 mil pessoas empregadas.

Conheça as futuras gigantes da Bolsa e acelere sua liberdade financeira em um curso gratuito: assista!

Compartilhe