Do Zero ao Topo especial

“Varejo vai demorar muito tempo para se recuperar”, afirma João Appolinário, da Polishop

"Eu nunca achei, em nenhuma crise, que teria as minhas 300 lojas todas fechadas de uma vez" afirmou

SÃO PAULO – O varejo costuma ser um dos primeiros setores a sentir os impactos de uma crise econômica, mas geralmente também é o primeiro a se recuperar. Mas diante da crise atual — provocada pelo coronavírus — João Appolinário, fundador e CEO da Polishop, acredita que a recuperação do varejo será lenta.

“Essa crise nos trouxe um medo na área de saúde que não conhecíamos. Eu nunca achei, em nenhuma crise, que teria as minhas 300 lojas todas fechadas de uma vez” afirmou Appolinário em entrevista ao Do Zero ao Topo especial. “As lojas não vão abrir todas de uma vez, elas vão abrir uma de cada vez, vai ser uma abertura lenta, com acessos limitados. Por isso a recuperação será lenta”, completou.

PUBLICIDADE

Durante a entrevista, Appolinário também relevou que as mais de 300 lojas da rede representam cerca de 70% de suas vendas. Para recuperar pelo menos parte deste faturamento, a rede montou uma estratégia em seus demais canais de venda com foco em produtos com demanda superior neste momento (como produtos de limpeza para casa) e fez uma série de promoções. Veja a entrevista completa acima.

A entrevista aconteceu ao vivo no Instagram do InfoMoney e faz parte de uma série especial do podcast Do Zero ao Topo para falar sobre gestão de negócios em tempos de crise. A live foi apresentada por Letícia Toledo, que comanda o podcast, e traz também as visões de empresários com quem conversou nos últimos dias.

InfoMoney Orienta

Esta cobertura faz parte do quadro InfoMoney Orienta, que tem como objetivo resolver dúvidas sobre o momento atual publicando informações de qualidade nas nossas diferentes plataformas — site, Youtube, redes sociais.

Você também pode enviar suas perguntas e comentários utilizando a hashtag #InfoMoneyOrienta no Twitter e no Instagram. As dúvidas serão analisadas por especialistas financeiros e as respostas serão publicadas nos próximos dias no site, no Instagram e no Twitter do InfoMoney.