Energia

Controladas da Eletrobras recebem R$ 5,47 bilhões à vista por concessões

As empresas também receberam no total uma primeira parcela de R$ 441,8 milhões, segundo comunicado

arrow_forwardMais sobre
Usina Eólica Volta do Rio – Ceará *** Local Caption *** Vista dos aerogeradores durante a visita técnica à usina Eólica Volta do Rio no Ceará. Usina eólica conectada a SE SOBRAL III, Chesf. A usina pertence ao grupo Energimp S/A, controlado pela IMPSA WIND (Industrias Metalúrgicas Pescarmona S.A.).

SÃO PAULO – As controladas da Eletrobras (ELET3; ELET6) Chesf, Furnas, Eletrosul e Eletronorte receberam 5,47 bilhões de reais à vista como parte da indenização pela renovação antecipada de concessões de geração e transmissão de energia, informou na noite de segunda-feira (28) a estatal.

As empresas também receberam no total uma primeira parcela de 441,8 milhões de reais, segundo comunicado.

A Eletrobras é o grupo de energia mais afetado pela renovação onerosa das concessões, parte do plano da presidente Dilma Rousseff para reduzir as tarifas de energia, para aumentar a competitividade da indústria nacional e estimular a economia. No final de outubro, a empresa havia estimado que esperava receber indenização do governo de cerca de 30 bilhões de reais, valor negado pelo governo

Segundo explicação da Eletrobras, Chesf, Eletronorte e Eletrosul optaram pelo recebimento de 50 por cento do valor à vista e o restante parcelado e a controlada Furnas optou “pelo recebimento de grande parte valor da indenização de forma parcelada”. A empresa não informou o número de parcelas.

O valor original de indenização a ser recebida é de 14,092 bilhões de reais, segundo o comunicado.

Chesf recebeu 3,49 bilhões de reais à vista e primeira parcela de 163,5 milhões de reais, enquanto Furnas recebeu 66,6 milhões e uma primeira parcela de 186,5 milhões. Já Eletrosul registrou 1,015 bilhão de reais à vista e primeira parcela de 49,7 milhões, enquanto Eletronorte apurou 896,7 milhões e parcela de 42,1 milhões de reais.