Destaque de queda

Com duas multas “pesadas” em uma semana, ações da CSN atingem queda de 3,4%

<span>Desta vez, governo do Rio prevê multa robusta por companhia ter descumprido acordo firmado após vazamento de óleo</span>

SÃO PAULO – As ações da CSN (CSNA3) são penalizadas na sessão desta quarta-feira (19), depois do governo do Rio de Janeiro informar que a empresa terá que pagar multa pesada por vazamento de óleo em rio. O anúncio veio uma semana após a empresa ter sido multada em R$ 881 mil por descumprimento de acordo ambiental no estado de Santa Catarina. 

Às 11h28 (horário de Brasília), os papéis da siderúrgica caíam 1,56%, aos R$ 12,02, enquanto o Ibovespa avançava 0,19%, aos 60.575 pontos. Na mínima do dia, as ações atingiram desvalorização de 3,36%, sendo cotadas a R$ 11,80. 

Segundo a secretaria do Rio, a companhia descumpriu alguns itens acordados em um Termo de Ajuste de Conduta, firmado pela empresa com a secretaria e o Inea (Instituto Estadual Ambiental) em 2010. O valor da multa deve ser anunciado às 14h pelo secretário Carlos Minc, em entrevista à imprensa.

Ainda de acordo com a secretaria, o termo foi firmado após o vazamento de material oleoso no Rio Paraíba do Sul. Na época, a CSN se comprometeu a investir em compensações ambientais e em ações na área da usina Presidente Vargas, na cidade de Volta Redonda.