Caos em São Paulo

Com chuvas em SP, supermercados devem ter prejuízo de R$ 31 milhões; Ceagesp calcula R$ 20 milhões

Dados do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) apontaram que São Paulo teve a pior chuva em quase 40 anos

arrow_forwardMais sobre
chuva forte abre buraco em rodovia
(Twitter BombeirosSP)
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – As chuvas que atingiram a Grande São Paulo e a Baixada Santista na última segunda-feira (10) devem causar um prejuízo de R$ 31 milhões aos supermercados, estima a associação paulista de supermercados (Apas). O valor corresponde a 20% do faturamento do dia (segunda-feira).

As estimativas foram feitas a partir de uma pesquisa realizada na terça com os associados, que representam um terço das lojas da Grande São Paulo e da Baixada Santista.

Segundo a Apas, não há risco de desabastecimento, já que o Ceagesp deve abrir nesta quarta-feira (12) após dois dias sem funcionar. “Um aumento de preço pode ser pontual também, mas não deve acontecer, já que a chuva não afetou a cadeia de produção, apenas a distribuição”, diz a associação.

Aprenda a investir na bolsa

O próprio Ceagesp estima um prejuízo de R$ 20 milhões aos atacadistas, com sete mil toneladas de produtos perdidas. Os setores mais atingidos pela enchente foram as frutas, as verduras e os legumes – as áreas de pescadores e flores não registraram problemas.

“Por sorte, de domingo para segunda, o estoque é menor para o mercado em função do domingo não haver comercialização. Os estoques eram baixos e os produtos que chegaram foram, juntamente com esse estoque baixo, os mais afetados”, disse o responsável pela área de economia da companhia, Flávio Godas.

Dados do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) apontaram que São Paulo teve a pior chuva em quase 40 anos. Desde 1983 não chovia tanto em um só dia.

Com Agência Brasil e Agência Estado

Invista melhor o seu dinheiro. Abra uma conta gratuita na XP. 

 

PUBLICIDADE