Exclusivo InfoMoney

“Com aquisições, Totvs encerrou 2012 mais forte”, avalia executivo

Companhia, que divulgou resultados na última terça-feira, segue estudando novas aquisições, aponta Alexandre Dinkelmann entrevista ao Portal InfoMoney

SÃO PAULO – “Nossa estratégia de fortalecimento é com base em três pilares: crescimento, expansão de margens e fidelização dos clientes”, avalia Alexandre Dinkelmann, vice-presidente executivo de estratégia e finanças da Totvs (TOTS3) em entrevista exclusiva ao Portal InfoMoney.

A companhia, que divulgou seus resultados na última terça-feira (29) após o fechamento do mercado, esteve no radar do mercado nas últimas semanas após ir às compras no mercado. Dentre elas, está a aquisição da PC Sistemas por R$ 80 milhões e um investimento de até R$ 3,2 milhões pela participação na UMov.me são apontadas como movimentos estratégicos pela companhia, que deve voltar a fazer novas aquisições no mercado.

Contudo, afirma Dinkelmann, a estratégia de crescimento da companhia contempla novas compras, mas sempre com disciplina. “O processo de aquisições deve ser seletivo, cirúrgico e sem dar um passo maior que a perna”, reforça o executivo.

Desta forma, a seletividade deve agregar à Totvs de forma estratégica e para conseguir sinergias. “Nossa estratégia passa por aquisições e administrá-las com sucesso é a chave para a nossa história”, aponta.

Neste cenário, a aquisição da PC Sistemas é importante ao criar sinergias de canais de distribuição em toda a América Latina. Enquanto isso, o início das atividades da Totvs Venture se baseia no incentivo às empresas emergentes; o investimento na uMove.me complementa as soluções de mobilidade do grupo, permitindo integrar os investimentos em plataforma e gerando mais valor aos clientes, aponta Dinkelmann. 

Com relação à possível expansão na América Latina, em que a companhia possui liderança com participação de 35,6%, Dinkelmann avalia que estão analisando novas oportunidades. “Não é nada específico e não são grandes aquisições, mas são estratégias bastante consideráveis para a companhia”, aponta o vice-presidente de estratégia e finanças.

“Companhia acaba 2012 mais forte”
Com a a divulgação dos resultados na última terça-feira, Dinkelmann analisa que a companhia acaba o ano fortalecida, apesar do cenário de dificuldades enfrentados no cenário econômico brasileiro. A Totvs registrou um lucro 11,4% maior no quarto trimestre na comparação anual, para R$ 66,87 milhões, além de avanço na receita e no Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciações e amortizações). 

Entretanto, as ações da companhia registram forte baixa nesta quarta-feira (30), chegando a ter perdas de quase 7%. Mesmo com os números bons, eles vieram abaixo do esperado. De acordo com a XP Investimentos, a expectativa era de alta de 20,8% nos ganhos, de 10,4% na receita e de 19,3% no Ebitda.

Questionado sobre o desempenho dos papéis da companhia nesta data, Dinkelmann ressaltou que é “um movimento natural do mercado”, uma vez que os investidores estão realizando lucros após a divulgação dos dados. Para ele, o que importa são os resultados de longo prazo da companhia e que ela não se pauta por desempenho em curtos períodos. 

PUBLICIDADE

Vale ressaltar que, apesar da queda, as ações da companhia continuam no azul em 2013, com alta de 4,33% no ano. Além disso,o IPO (Initial Public Offering) da companhia, em 8 de março de 2009, foi extremamente bem-sucedido, gerando a maior rentabilidade da última década. Desde lá, as ações da companhia registrou ganhos de 659,48% até o fechamento da última quarta-feira (29). 

Crescimento em 2013
Para o ano de 2013, as expectativas são de crescimento relevante, guiado pelas estimativas de maior aquecimento da atividade econômica brasileira. Além disso, a estratégia é de continuar se expandindo no mercado brasileiro, em um mercado ainda pouco explorado. 

As médias e pequenas empresas, por mais que estejam se informatizando, ainda têm um espaço bastante amplo a ser explorado pela Totvs. Neste sentido, avalia Dinkelmann, a companhia deve continuar se beneficiando do crescimento do País e do maior investimento em tecnologia deste segmento. 

Com relação a possível entrada de concorrentes internacionais em 2013, o executivo afirma que a companhia não está receosa e acha saudável uma maior participação de novas empresas no setor. A Totvs, que possui a liderança no mercado nacional de softwares executivos com 53,1% da participação do mercado, seguirá com a mesma estratégia, avalia Dinkelmann.