Efeitos do coronavírus

COI discute o adiamento dos Jogos Olímpicos de Tóquio

O Comitê Olímpico Internacional (COI) teria estabelecido um prazo de quatro semanas para definir o adiamento das competições

arrow_forwardMais sobre
(Reprodução/YouTube)
Aprenda a investir na bolsa

Os Jogos Olímpicos de Tóquio podem ser adiados em dois anos, após a escalada nos casos de coronavírus no mundo que fez aumentar a pressão sobre o governo japonês e os organizadores da competição. As informações são do jornal britânico Financial Times.

O Comitê Olímpico Internacional (COI) teria estabelecido um prazo de quatro semanas para definir o adiamento das competições. A entidade teria dito que vai precisar do “apoio irrestrito” das autoridades japonesas, dos organismos esportivos, canais de televisão e patrocinadores, e ressaltou que o “cancelamento dos Jogos não está nos planos”.

Na última semana, o presidente do COI Thomas Bach e autoridades japonesas discutiram à portas fechadas como responder à pandemia de coronavírus. Ao mesmo tempo, reforçaram publicamente que os Jogos Olímpicos começariam na data marcada, 24 de julho.

Aprenda a investir na bolsa

Segundo o Financial Times, Bach e as autoridades japonesas chegaram a um “acordo de cavalheiros” para não cancelar os Jogos, mas começaram a discutir a data para quando eles seriam adiados.

As fontes do jornal afirmam que a nova data provável para o início dos Jogos deverá ser na metade de 2021, mas que outras opções estão sendo discutidas, como o terceiro trimestre do ano que vem ou até mesmo adiar as competições para 2022.

Os organizadores da Tóquio-2020 relutam em cancelar ou adiar os Jogos, dados os custos da decisão. A competição deve custar US$ 25 bilhões ao Japão, segundo estimativas.

O COI afirmou neste domingo que uma “decisão final” sobre o adiamento seria prematura, já que a crise do coronavírus no Japão melhorou nas últimas semanas, mas se disse preocupado com a situação nos outros países.

Nos últimos dias, a entidade tem sido pressionada por atletas, confederações e até por suas próprias autoridades a adiar os Jogos Olímpicos.