MERCADOS AO VIVO Taxa de desemprego no Brasil atinge recorde de 14,6% no 3º trimestre, diz IBGE

Taxa de desemprego no Brasil atinge recorde de 14,6% no 3º trimestre, diz IBGE

Do Zero ao Topo especial

CEO da Movida detalha impacto do coronavírus no setor em live do InfoMoney

A entrevista acontecerá no Youtube a partir das 18h. Veja como acompanhar

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – As locadoras de veículos viveram um período de constante crescimento no Brasil nos últimos anos, apesar de toda volatilidade na economia. O coronavírus, no entanto, pode colocar esse crescimento à prova.

Diante deste cenário o InfoMoney realizará uma entrevista ao vivo com o CEO da Movida, Renato Franklin. A live acontecerá no Youtube a partir das 18h e faz parte de uma séria especial do podcast Do Zero ao Topo para falar sobre gestão em tempos de crise. É possível participar e enviar suas perguntas.

Aprenda a investir na bolsa

Entre 2016 e 2019 o faturamento das locadoras de veículos passou de R$ 13,8 bilhões para R$ 21,8 bilhões. Neste ano, o resultado deve, no máximo, repetir o do ano passado. A previsão inicial era crescer até 10%, segundo a Associação Brasileira das Locadoras de Automóveis.

A Movida (MOVI3) divulgou seu balanço do primeiro trimestre na semana passada e registrou seu primeiro prejuízo desde a abertura do capital, em fevereiro de 2017. A companhia teve perda de R$ 114,4 milhões, ante lucro de R$ 42 milhões no mesmo período de 2019.

Durante a teleconferência da divulgação de resultados, Franklin afirmou que nos meses de abril e maio o desempenho está melhor do que o esperado. A melhora veio por conta de iniciativas tomadas como a venda de seminovos pela internet com entrega em domicílio e a criação de novos formatos de aluguel têm surtido efeito.

O CEO afirmou que acredita que o pior já passou e aposta que novos hábitos pós-pandemia, como a insegurança na utilização do transporte público, devem trazer um crescimento no setor de locação.