Venda do TikTok

ByteDance reavalia opções para TikTok com novas regras da China

Microsoft e Oracle avançaram nas negociações, submetendo propostas enquanto buscavam garantias de que o governo Trump aprovaria o acordo

arrow_forwardMais sobre
Imagem de tela de celular com os ícones de TikTok e Instagram lado a lado
(Shutterstock)

(Bloomberg) — Com as ameaças de Donald Trump de proibir as operações do TikTok nos Estados Unidos, as opções da ByteDance, controladora chinesa do aplicativo, pareciam se limitar a vender o negócio por US$ 20 bilhões a US$ 30 bilhões ou sair de mãos vazias.

Mas depois que a China sinalizou que vai participar da aprovação de qualquer acordo, o fundador da ByteDance, Zhang Yiming, reconsidera suas opções e pesa as implicações do envolvimento de Pequim, segundo pessoas a par do assunto.

A equipe de assuntos regulatórios da empresa e negociadores do acordo têm discutido se ainda é possível fechar uma venda que possa receber a aprovação de ambos os governos, do comprador, de investidores de capital de risco e da própria ByteDance, disse uma das pessoas, que pediu para não ser identificada.

PUBLICIDADE

Microsoft e Oracle avançaram nas negociações para comprar o TikTok U.S., submetendo propostas enquanto buscavam garantias de que o governo Trump aprovaria o acordo.

A Microsoft prepara a proposta em parceria com o Walmart, enquanto a Oracle ganhou apoio de investidores de capital de risco como Sequoia Capital.

Mas a súbita entrada do governo de Pequim no processo aumenta as chances de Zhang manter a operação dos EUA além dos prazos estipulados por Trump ou até mesmo desistir de um acordo.

É provável que a necessidade de aprovação dos governos de Washington e Pequim – além das já complexas negociações – empurre qualquer acordo final além das eleições de novembro nos EUA, disse uma pessoa familiarizada com o assunto.

“Não tenho certeza se o preço importa tanto quanto o orgulho”, disse Rebecca Fannin, autora de “Tech Titans of China” e fundadora da Silicon Dragon Ventures. “Desde o início, Zhang queria montar uma empresa global. Sem o mercado dos EUA, ele não pode satisfazer essas ambições. É um empresário de mentalidade ferozmente independente. Pode simplesmente decidir não fechar o negócio.”

As negociações estão em andamento e ainda é possível que Zhang prossiga com a venda, disseram as pessoas. Ele também poderia negociar um acordo com um comprador e não concluir a transação devido às exigências dos governos.

O empresário de 37 anos é uma espécie de lobo solitário na indústria de tecnologia da China, tendo se recusado a aceitar dinheiro de gigantes como Tencent Holdings ou Alibaba. Ele sofreu uma série de controles, mas conseguiu transformar o Douyin, o primo chinês do TikTok, em uma estrela da Internet no país. Um lutador por natureza, Zhang tem vários motivos para resistir à venda do TikTok no confronto com Trump.

Ele e sua empresa não precisam do dinheiro. A ByteDance, de capital fechado, já vale US$ 140 bilhões, de acordo com a rastreadora de startups CB Insights, e deve ter gerado mais de US$ 3 bilhões de lucro líquido com mais de US$ 17 bilhões de receita em 2019.

Newsletter InfoMoney
Informações, análises e recomendações que valem dinheiro, todos os dias no seu email:
Concordo que os dados pessoais fornecidos acima serão utilizados para envio de conteúdo informativo, analítico e publicitário sobre produtos, serviços e assuntos gerais, nos termos da Lei Geral de Proteção de Dados.
check_circle_outline Sua inscrição foi feita com sucesso.
error_outline Erro inesperado, tente novamente em instantes.