SUPER LIVES Elena Landau (economista e ex-diretora do BNDES) e Cassiana Fernandez (economista-chefe do JP Morgan) debatem o cenário econômico e a agenda de reformas no Brasil

Elena Landau (economista e ex-diretora do BNDES) e Cassiana Fernandez (economista-chefe do JP Morgan) debatem o cenário econômico e a agenda de reformas no Brasil

Ações

BofA recomenda compra para Marfrig e Minerva após oferta de ações

Banco destaca preferência por MRFG3, apesar de investimento implicar riscos mais altos do que em BEEF3

SÃO PAULO – Depois das ofertas de ações, o Bank of America Merrill Lynch retomou a cobertura de Marfrig (MRFG3) e atualizou as estimativas de Minerva (BEEF3), recomendando compra para ambas companhias.

“Em nossa opinião, a capitalização deve permitir que as empresas se empenhem no controle da dívida, o que pode resultar em forte geração de caixa e desalavancagem”, afirmam os analistas Fernando Ferreira e Isabella Simonato, em relatório.

O banco estabeleceu preço-alvo de R$ 13,00 para MRFG3, o que indica potencial de valorização de 53,85% sobre a cotação do fechamento de sexta-feira (7). No caso de BEEF3, o preço-alvo foi ajustado para R$ 15,00 – upside de 38,50%.

“Preferimos Marfrig a Minerva por conta do alto potencial de valorização, mas a empresa também traz mais riscos, como execução e maior alavancagem”, destaca a dupla de analistas. Eles acrescentam que a visão positiva para as empresa tem fundamento no cenário sólido para o mercado de carne bovina em 2013 e 2014, e na perspectiva de recuperação para o setor de aves no ano que vem. 

Especificamente sobre Marfrig, os analistas afirmam que a boa avaliação também é apoiada na contínua recuperação operacional e no valuation da empresa, com a ação sendo negociada a 5,4 vezes o EV/Ebitda, ou valor da empresa (valor da mercado mais dívida líquida) sobre a geração operacional de caixa para 2013. Sobre o Minerva, eles avaliam que o período de ganhos deve continuar forte, uma vez que a companhia é uma das mais expostas ao positivo ciclo do gado até meados de 2014. 

Para os outros dois pares do setor, Brasil Foods (BRFS3) e JBS (JBSS3), a recomendação do BofA é de neutra e underperform (abaixo da média do mercado), respectivamente.