Ações

BofA aumenta preço-alvo de Duratex, mas mantém recomendação neutra

Nova avaliação sobre a companhia leva em consideração um cenário de forte demanda interna, mas estimativa já está bem precificada

SÃO PAULO – O Bank of America Merril Lynch aumentou o preço-alvo de Duratex (DTEX3), de R$ 14,41 para R$ 15,50, levando em consideração um cenário de forte demanda interna de painéis de madeira. O novo target indica potencial de valorização de 7,56% sobre a cotação de fechamento de sexta-feira (7). 

Entretanto, a recomendação neutra foi mantida. Para os analistas, a ação possui um cenário sólido, mas que já está bem precificado. 

O banco prevê que o crescimento da demanda por painéis feche o ano entre 12% e 13%. Para o próximo ano, no entanto, a procura pelo material deve recuar 7%. Sobre os preços dos painéis, o BofA vê alta de 4% a 5% no ano que vem.

Na opinião do banco, o cenário de 2013 também será positivo para a Deca – unidade de negócios da Duratex responsável pela fabricação de metais e louças sanitárias. “O setor de construção deve permanecer saudável, uma vez que o crédito e o rendimento disponível devem continuar alimentando as reformas”, afirma o relatório assinado pelos analistas Thiago Lofiego e Karel Luketic.

Por outro lado, os analistas do banco norte-americano alertam que os custos e as novas aquisições continuam sendo riscos para a companhia, bem como os novos concorrentes do setor.