Diz Veja

Benjamin Steinbruch, da CSN, e 7 empresas asiáticas iniciam briga por causa da Namisa

Segundo coluna Radar, de Lauro Jardim, está para ocorrer uma disputa entre o principal acionista da siderúrgica e empresas asiáticas, que querem desfazer acordo

(Divulgação)

SÃO PAULO – Uma briga judicial está para começar entre o principal acionista da CSN (CSNA3), Benjamin Steinbruch, e sete empresas asiáticas, sócias da produtora de minério de ferro Namisa, de acordo com informações da coluna Radar da Veja, de Lauro Jardim

A coluna ressalta que, quando compraram 40% da Namisa por US$ 3 bilhões em 2008, uma cláusula previa que dentro de cinco anos o negócio poderia ser desfeito e o dinheiro ser devolvido. Nos últimos meses, destacou a coluna Radar, uma tentativa de acordo entre as partes fracassou.

Segundo destaca Lauro Jardim, os asiáticos querem desfazer o acordo, mas Steinbruch estaria disposto a iniciar uma briga judicial. Como os asiáticos possuem uma put – opção de venda – o empresário está tentando agora trocar alguns ativos pela fatia na Namisa; contudo, a princípio, os asiáticos querem apenas o dinheiro, o que é negativo para a CSN. 

PUBLICIDADE