Destaque de alta

B2W continua rali da véspera e sobe 6% em dia que Ibovespa recua até 2%

Após alta de mais de 9% na véspera, ações da varejista saltam 4,23% nesse pregão, enquanto o Ibovespa recua

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – As ações da B2W Varejo (BTOW3) retomam o posto de maior alta do Ibovespa no pregão desta quarta-feira (7), em dia de forte baixa dos principais mercados financeiros do mundo. O desempenho acompanha o movimento da véspera, quando as ações subiram 9,57% aos R$ 10,65 – maior alta desde 10 de outubro

Os papéis da varejista, que registravam queda durante a manhã, avançavam 4,13% aos R$ 11,09 por volta 15h50 (horário de Brasília), enquanto o benchmark recuava 1,83% aos 58.372 pontos. Na máxima do dia, os ativos chegaram a alta de 6,20%, sendo cotados a R$ 11,31.

Segundo o analista Cauê Pinheiro, da SLW, a ação está em fase de recuperação, com o mercado priorizando a rentabilidade. “A empresa está conseguindo se tornar mais competitiva, com prazos de entrega melhores e aos poucos mostra melhora na rentabilidade”.

O resultado do terceiro trimestre, que será divulgado dia 13 de novembro, já pode sinalizar esse cenário mais otimista para o braço online da Lojas Americanas (LAME4). Confira demais resultados na agenda do portal InfoMoney

Lojas Americanas intriga mercado
Vale mencionar que nos últimos meses a Lojas Americanas vem comprando as ações da sua subsidiária de internet na bolsa. Segundo dados enviados à CVM (Comissão de Valores Mobiliários), a empresa aumentou sua participação na B2W para 60,40% em outubro. 

Há algum tempo, o mercado especula que a Lojas Americanas poderia fechar o capital da B2W e incorporá-la a seu negócio, porém Pinheiro não acredita nessa hipótese. Para ele, essa compra de ações pode sinalizar um ponto interessante de entrada, já que os papéis estão com um preço “interessante”.