RADAR INFOMONEY Por que a Bolsa sobe e o PIB cai? O Ibovespa segura os 120 mil pontos, diante do caos na economia?

Por que a Bolsa sobe e o PIB cai? O Ibovespa segura os 120 mil pontos, diante do caos na economia?

Via WhatsApp

B2W anuncia assistente virtual em parceria com Google Cloud

Assistente virtual, sem nome definido, ajuda usuários por meio do WhatsApp no processo de pós-venda

SÃO PAULO – A B2W, dona das marcas Americanas.com, Submarino, Shoptime e Sou Barato, anunciou o seu assistente virtual, em parceria com o Google Cloud, que forneceu a plataforma de chatbox Dialogflow.

A tecnologia cria interfaces para conversações mais naturais em sites, aplicativos móveis e plataformas virtuais por meio de Inteligência artificial. O objetivo do assistente é oferecer um melhor atendimento ao cliente, com uma melhor experiencia e reconhecendo as suas necessidades. Não há um nome oficial para a assistente virtual, pelo menos por enquanto.

Em junho de 2019, o projeto piloto começou a ser implementado primeiramente na área de atendimento ao cliente da Americanas.com, por meio do aplicativo de mensagens WhatsApp. A ideia da empresa é ampliar o serviço para as outras marcas da B2W neste ano. Durante esse período do projeto piloto, o grupo foi testando uma série de funcionalidades.

Segundo Jean Lessa, diretor de tecnologia da B2W, 60% do contato dos clientes são buscando informações sobre pedidos. Por isso, a primeira ação do assistente virtual foi informar por meio do app de mensagens o status do pedido.

“De lá para cá, a inteligência artificial faz o acompanhamento do pedido e já entende o que chamamos de ‘intenção de dúvidas do cliente’. São basicamente perguntas indiretas sobre status, compra, devolução e cancelamento de pedidos. Além disso, as instruções dos usuários estão sendo entregues dentro do app do motorista que faz a entrega. Por exemplo, o usuário nos avisa por meio do WhatsApp que a campainha dele quebrou ou pede para o vizinho receber, entre outras coisas”, explica Lessa.

Por enquanto, as funcionalidades estão ativas apenas para a Americanas.com. A base de clientes que hoje é atingida pela ferramenta de inteligência artificial não foi revelada, mas a empresa afirmou que a partir desta semana, a comunicação da marca vai focar em informar o maior número de clientes possível sobre a funcionalidade.

Ainda, o assistente virtual só compreende texto. Então, o usuário só pode se comunicar de maneira escrita. Comandos de voz e fotos ainda não são reconhecidos pelo sistema. E o atendimento funciona exclusivamente para o pós-venda e não na jornada completa do consumidor.

A empresa é a primeira entre suas principais concorrentes a oferecer esse tipo de atendimento pelo WhatsApp. “Somos pioneiros em oferecer esse serviço no Brasil”, afirmou Lessa.

A B2W conta com 14 funcionários ensinando a tecnologia a operar e a interpretar as mensagens que recebe. Lessa explica que nesse processo de introdução da tecnologia nenhum funcionário foi demitido e que toda a equipe de atendimento ao cliente está sendo treinada para aprender mais sobre machine learning. A empresa ainda conta com o time de SAC humano auxiliando os clientes.

Como funciona?

PUBLICIDADE

Ao fazer uma compra na Americanas.com, no site, o usuário recebe a opção de informar o número de celular para receber o acompanhamento via WhatsApp. Apenas alguns usuários foram impactados pela ação durante o projeto piloto, a partir de agora mais pessoas terão acesso ao robô.

Depois disso, uma mensagem automática chega no app do usuário mostrando o pedido feito e dando atualizações sobre o andamento do seu pedido. O cliente pode fazer qualquer tipo de pergunta e a inteligência artificial informa caso não consiga responder.

Hoje, 75% das pessoas esperam que as companhias usem novas tecnologias para melhorar suas experiencias, enquanto 62% se dizem abertas para a utilização da inteligência artificial na criação de interações mais eficientes, de acordo com o relatório State of the connected Customer, da Salesforce. E Lessa enxerga uma demanda que pode ser um diferencial para a empresa.

“Quando você está aberto para ouvir a intenção do cliente ao se comunicar, descobre demandas que não sabia que tinha. Por isso, optamos por não implementar um modelo ‘menu’ com opções de dúvidas prontas. Queremos entender o que o usuário quer e oferecer a melhor experiência. Inclusive, o usuário pode pedir para ‘não receber’ mais as mensagens”, diz Lessa.

Invista seu dinheiro para realizar seus maiores sonhos. Abra uma conta na XP – é de graça.