Tudo conectado

Apple reforça aposta em dispositivos de casa inteligente

O projeto visa estimular mais fabricantes de acessórios a conectarem seus produtos da chamada smarthome, como luzes e portas de garagem ao iPhone

arrow_forwardMais sobre
Loja da Apple, com o logo da companhia em um fundo preto
(Shutterstock)
Aprenda a investir na bolsa

(Bloomberg) — A Apple está acelerando as contratações para uma equipe focada em novos softwares e dispositivos de casa inteligente, em um esforço para diminuir a distância em um mercado dominado pelo Google e Amazon.com, segundo pessoas com conhecimento do assunto.

A empresa busca engenheiros para trabalhar em sua sede em Cupertino, Califórnia, e em San Diego, para fazer parte de um grupo que reformula a plataforma de casa inteligente da Apple.

O projeto visa estimular mais fabricantes de acessórios e eletrodomésticos a conectarem produtos da chamada smart home, como luzes e portas de garagem, ao iPhone e à Siri, a assistente digital ativada por comando de voz da Apple. A equipe também explora a possibilidade de fabricar novos dispositivos domésticos além do alto-falante HomePod.

Aprenda a investir na bolsa

A iniciativa é liderada por Andreas Gal, ex-diretor de tecnologia da Mozilla que entrou na Apple no ano passado quando sua empresa Silk Labs foi adquirida pela fabricante do iPhone.

Gal lidera o segmento de software da equipe que se reporta a Arun Mathias, por sua vez, sob supervisão do diretor de software Craig Federighi, que comanda a engenharia de software sem fio. A Silk Labs desenvolveu uma plataforma baseada em inteligência artificial para conectar dispositivos móveis.

A Apple publicou 15 anúncios no site da empresa desde o mês passado, em busca de engenheiros para a plataforma da empresa, chamada HomeKit, dispositivos domésticos inteligentes e software relacionado e compartilhou outras vagas em sites de empregos de terceiros.

A empresa também tem recrutado candidatos para o setor de dispositivos conectados à Internet. A Apple já contratou vários engenheiros e gerentes este ano que trabalhavam na Amazon, Qualcomm e outras empresas.

Uma porta-voz da Apple não quis comentar sobre os planos da empresa.

Conseguir ganhar mercado no segmento de casa inteligente é fundamental para a Apple, que procura novas ofertas além do iPhone e maneiras de estimular as compras de seus produtos e serviços.

PUBLICIDADE

A empresa entrou nesse mercado em 2014 com o lançamento do HomeKit, uma plataforma ativada pela Siri que conecta dispositivos domésticos inteligentes a produtos da Apple, como o iPhone, iPad, Apple Watch e HomePod.