Retomada?

Apple reabre 25 lojas nesta semana nos EUA e detalha estratégia de funcionamento nas unidades

A empresa deu início a uma reabertura gradual de lojas em todo o mundo e se prepara para seguir novas regras de saúde

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – A Apple anunciou que reabrirá mais unidades de suas lojas nos EUA nesta semana: serão 25 unidades em sete estados americanos.

Os estados em que as lojas serão reabertas serão: Califórnia, Washington, Flórida, Colorado, Havaí e Oklahoma, segundo informações do Business Insider – o sétimo estado não foi informado pela companhia.

Vale lembrar que lojas nos estados de Idaho, Carolina do Sul, Alabama e Alasca foram reabertas na semana passada, também segundo o site.

Estratégia da reabertura gradual

Aprenda a investir na bolsa

Deirdre O’Brien, vice-presidente sênior de vendas e varejo da Apple, detalhou a abordagem da empresa para reabrir suas 510 lojas espalhadas no mundo de maneira gradual, em comunicado divulgado neste domingo (17).

“Todos as unidades abertas oferecerão o Apple Pickup, no qual os clientes poderão comprar online e retirar na loja, selecionar um horário para comprar seus produtos na loja, ou ainda, marcar um horário no Genius Bar [assistência técnica focada em hardware]”, afirmou.

A executiva acrescenta que algumas lojas só oferecerão serviços do lado de fora, sem permitir a aglomeração de clientes.

“Alguns locais oferecem apenas serviços na calçada ou em frente à loja e incentivamos todos os clientes a verificar a página da loja local para obter mais informações sobre horários e serviços oferecidos”, diz O’Brien.

Sobre o dia a dia das lojas que estão sendo reabertas, ela diz que os funcionários da Apple terão que usar máscaras, que qualquer pessoa que entrar nas lojas terá sua temperatura medida e receberá uma máscara (se não tiver uma) e a empresa também limitará a quantidade de pessoas dentro das lojas.

O’Brien enfatiza que a cautela foi o que guiou a tomada de decisões da Apple em toda a pandemia, observando que a empresa foi uma das primeiras a fechar suas lojas de varejo.

PUBLICIDADE

Ela diz que o desejo da empresa é que “os clientes entendam que a experiência da Apple Store que eles conheceram será um pouco diferente no futuro próximo, em nome da segurança”.

“Nosso compromisso é avançar com a reabertura apenas quando estivermos confiantes de que podemos retornar com segurança ao atendimento aos clientes de nossas lojas. Analisamos todos os dados disponíveis – incluindo casos locais, tendências de curto e longo prazo e orientações de funcionários nacionais e locais de saúde “, diz O’Brien.

A executiva reconhece que a resposta da empresa à Covid-19 ainda é uma situação “em andamento”, que pode ter reviravoltas. “Mas, quaisquer que sejam os desafios à frente, o coronavírus apenas reforçou nossa fé nas pessoas, na nossa equipe, em nossos clientes, e nas nossas comunidades”, diz.

Outros locais 

Além dos EUA, a Apple também começa a reabrir 12 lojas no Canadá e outras 10 na Itália nesta semana. Além disso, a empresa reabriu 42 unidades na China em 13 de março, após fechá-las em fevereiro em resposta ao surto de coronavírus.

Newsletter InfoMoney
Informações, análises e recomendações que valem dinheiro, todos os dias no seu email:
Concordo que os dados pessoais fornecidos acima serão utilizados para envio de conteúdo informativo, analítico e publicitário sobre produtos, serviços e assuntos gerais, nos termos da Lei Geral de Proteção de Dados.
check_circle_outline Sua inscrição foi feita com sucesso.
error_outline Erro inesperado, tente novamente em instantes.