Ranking da Interbrand

Apple é a marca mais valiosa do mundo pelo 7° ano consecutivo; Facebook sai do top 10

Google e Amazon complementam o top 3; Apple mantém a primeira colocação, com valor de mercado estimado em US$ 234,2 bilhões

Logo da Apple fixado em uma parde
(Shutterstock)

SÃO PAULO – A Apple é a marca mais valiosa do mundo, com valor de mercado estimado em US$ 234,2 bilhões, segundo o relatório Best Global Brand da Interbrand, consultoria global de avaliação de marcas, divulgado nesta quinta-feira (17).

Na sequência, após a dona do iPhone, estão Google (US$ 167,7 bilhões) e Amazon (US$ 125,2 bilhões), no segundo e terceiro lugar, respectivamente. A presença das três marcas no pódio demonstra o domínio do setor de tecnologia no ranking, que conta com 100 marcas.

Segundo o estudo, as empresas de tecnologia, somadas, possuem um valor de mercado de US$ 789 bilhões. Para efeito de comparação, esse valor é maior que o PIB da Argentina. Entre as cinco marcas com maior valor, apenas a Coca-Cola (US$ 63,4 bilhões) não é do setor de tecnologia.

PUBLICIDADE

Na contramão, o Facebook registrou uma queda de 12% e não está mais entre os dez primeiros colocados do ranking. A rede social de Mark Zuckerberg passou do nono lugar para o décimo quarto, com um valor estimado em US$ 39,85 bilhões.

Considerando a variação de crescimento, a Mastercard, que ficou na 62ª posição, foi a empresa que apresentou o maior valor de mercado (25%), seguida por Salesforce e Amazon, ambas com 24%. A Apple cresceu 9%, enquanto o Google registrou um aumento de 8% em seu valor de mercado.

A Coca-Cola foi a única que apresentou retração no top cinco: perdeu cerca de 4% do seu valor de mercado. Em quarto lugar ficou a Microsoft com valor de mercado de US$ 108,84 bilhões, que representa um aumento de 17%.

Estreantes

A Uber e o LinkedIn apareceram entre as 100 marcas mais valiosas pela primeira vez, considerando a série histórica do ranking que começou em 2000.

O aplicativo de mobilidade urbana ocupa a 87ª posição, com valor de mercado de US$ 5,71 bilhões. Já a rede social estreou na 98ª colocação, avaliada em US$ 4,83 bilhões.

Setor que mais cresceu

Dentre os setores analisados pelo estudo, o de luxo foi o que apresentou a maior valorização: passou de US$ 105,7 bilhões para US$ 117,7 bilhões, um crescimento de 11%.

PUBLICIDADE

“Mudanças incrementais não são mais suficientes para garantir longevidade e o ranking deixa evidente o quanto a necessidade de transformar seus consumidores em participantes ativos no dia a dia do seu negócio é crucial para conectar desejo com utilidade, o que no final das contas, gera valores extraordinários, aquilo que identificamos como Movimentos Icônicos”, afirma Beto Almeida, CEO da Interbrand no Brasil.

Invista seu dinheiro com quem conhece do assunto. Abra sua conta na XP Investimentos – é grátis

Confira as 25 primeiras colocadas no ranking na tabela abaixo:

MARCAVALOR DE MERCADO (em US$ bilhões)SETOR DE ATUAÇÃOVARIAÇÃO DE CRESCIMENTO
Apple234,24Tecnologia+9%
Google167,71Tecnologia+8%
Amazon125,26Tecnologia/Varejo+24%
Microsoft108,84Tecnologia+17%
Coca-Cola63,36Alimentos e bebidas-4%
Samsung61,09Tecnologia+2%
Toyota56,24Automotivo+5%
Mercedes-Benz50,83Automotivo+5%
McDonald’s45,36Alimentos e bebidas+4%
Disney44,35Entretenimento+11%
BMW41,44Automotivo+1%
IBM40,38Tecnologia-6%
Intel40,19Tecnologia-7%
Facebook39,85Tecnologia-12%
Cisco35,55Financeiro+3%
Nike32,37Moda/Esportivo+7%
Louis Vuitton32,22Luxo/Moda+14%
Oracle26,28Tecnologia+1%
General Eletrics25,56Tecnologia-22%
SAP25,09Tecnologia+10%
Honda24,42Automotivo+3%
Chanel22,13Luxo/Moda+11%
American Express21,62Financeiro+13%
Pepsi20,48Alimentos e bebidas-1%
J.P. Morgan19,04Financeiro+8%