Conteúdo Patrocinado
Oferecido por Fiserv

App gratuito ajuda pequenos e médios empreendedores a gerenciarem seus recebíveis

Ferramenta de gestão financeira da Fiserv concentra dados de todas as adquirentes e traz insights de negócios

Por  MoneyLab -

Mais de um quarto do PIB (Produto Interno Bruto) brasileiro é proveniente das pequenas e médias empresas, que ultrapassam os 10 milhões de negócios e empregam mais de 75% da população. Os dados do Sebrae revelam a importância dessa categoria, que apenas em 2020 registrou a abertura de 628 mil novas empresas.

Apesar dos números suntuosos, não é novidade que as pequenas empresas enfrentam dificuldades financeiras, especialmente em épocas de desafios conjunturais da economia como um todo. Uma pesquisa recente do Sebrae com mais de 10 mil empreendedores no Brasil aponta que 52% dos empresários têm dificuldade em fazer a gestão financeira da empresa.

Justamente para apoiar esses pequenos negócios, a Fiserv, líder global em pagamentos e tecnologia de serviços financeiros, lançou o aplicativo Gestão de Pagamentos – Gpag. Gratuita, a ferramenta tem a missão de ajudar os empresários a terem acesso a todas às informações financeiras em um mesmo dashboard.

“Começamos a desenvolver o Gpag em julho em modelo ágil e já há clientes usando a ferramenta. A principal ideia é facilitar o acesso desse público às informações financeiras que podem ajudar a impulsionar os negócios”, diz Rogério Signorini, diretor de produtos e-commerce da Fiserv América Latina.

O aplicativo concentra em um mesmo local todas as informações sobre as vendas das estabelecimentos menores. “Em 2010, essa ferramenta não faria sentido, pois eram dois ou três adquirentes no mercado, mas nos últimos anos esse número cresceu muito e agora é necessário consolidar esses dados para visualizar o negócio como um todo”, explica o executivo.

Além de reunir as informações sobre recebíveis na mesma tela, o aplicativo ajuda os empreendedores com insights de inteligência de mercado. “Por meio do cruzamento de dados é possível saber, por exemplo, quais os dias e horários com maior movimento ou mesmo a participação das compras à vista ou a prazo. Isso pode ajudar em tomadas de decisão que podem alavancar esses estabelecimentos”, diz Rogério.

Para o diretor de produtos, um dos principais diferenciais do Gpag está na facilidade de uso. Intuitivo e sem complicações, o aplicativo traz os dados de forma simples e direta. “A ideia é que o lojista cadastre seus adquirentes e consiga olhar as informações consolidadas sem precisar fazer mil planilhas para isso, inclusive acompanhando as taxas contratadas em cada uma das adquirentes. Estimamos que cada pequeno empreendedor trabalha com uma média de quatro adquirentes e esse aplicativo chega para facilitar a vida dos pequenos empresários”, afirma o executivo.

Além disso, o agnosticismo também é um dos destaques do Gpag. Rogério explica que alguns produtos disponíveis no mercado são atrelados a determinadas marcas, mas esse não é o caso do nova solução. “Nós trabalhamos com todos os adquirentes e atualmente 80% desse mercado já está contemplado no aplicativo. As demais empresas devem chegar em breve”, explica.

Novas funções do aplicativo

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

No primeiro semestre de 2022, o Gpag ganhará uma nova funcionalidade. Rogério conta que em breve será oferecida a funcionalidade de antecipação de recebíveis pelo aplicativo.

“Os empreendedores terão acesso às taxas de todas as adquirentes e poderão fazer uma simulação para contratar o que for mais vantajoso. Isso não quer dizer que o uso do aplicativo está atrelado à antecipação, trata-se de uma funcionalidade opcional que pode ajudar na gestão financeira dos estabelecimentos”, diz.

Para fazer o download do Gpag, os interessados devem baixar o aplicativo pela PlayStore ou iOS, cadastrar os dados do empreendedor, do estabelecimento e informar as adquirentes contratadas. Dessa forma também será possível comparar taxas e escolher as melhores opções para cada negócio.

Compromisso global

Para a Fiserv, colaborar com os pequenos empresários garante o aquecimento da economia. “A principal forma de monetizar esse aplicativo é esperando que nossos clientes melhorem seu desempenho com base nos dados e a gente possa crescer juntos”, diz.

Esse apoio às empresas de menor porte é recorrente na Fiserv pelo mundo. Nos Estados Unidos e Reino Unido, a empresa tem o programa ‘Getting Back2Bussiness’ e já destinou US$ 50 milhões para ajudar pequenas companhias de minorias e negros com doações, treinamento e acesso à tecnologia e oportunidades de networking.

Na América Latina, a empresa tem a oferta de Clover na Argentina, que torna mais fácil para as pequenas empresas aceitarem pagamentos e executarem suas operações diárias, desde relatórios e inventário até faturamento e comércio eletrônico. No Brasil, a Fiserv já tem entregas para o segmento de PME com a adquirência da Bin e a parceria com a Caixa Pagamentos anunciada este ano – um acordo de 20 anos para serviços de adquirência para pessoas jurídicas.

“Reconhecemos a importância das pequenas empresas na economia como um todo e estamos felizes em poder ajudar empresários brasileiros”, finaliza Rogério.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Compartilhe