Tragédia

Após rumores de que teria aumentado preço da camisa da Chapecoense, Netshoes se pronuncia

''Reiteramos que no momento estamos sem estoque do produto e que, em nenhum momento, houve intenção de aumento do preço'', disse a loja

SÃO PAULO – Após o acidente do avião que levava a delegação da Chapecoense para Medellín, na Colômbia, internautas manifestarem-se contra uma possível atitude da loja online Netshoes, que teria aumentado o preço da camisa oficial do Chapecoense de R$ 129 para R$ 249.

Com as críticas dos usuários à loja, que a acusaram de “lucrar com a tragédia alheia”, entre outras coisas, a empresa manifestou-se em seu perfil oficial Twitter, explicando que o preço de R$ 129 era promocional e que, com o esgotamento da camisa no site, o preço retornou ao valor original – de R$ 249 – por conta de uma programação de sistema.

“Reiteramos que no momento estamos sem estoque do produto e que, em nenhum momento, houve intenção de aumento do preço. Com o objetivo de sermos transparentes, ajustamos manualmente o preço do produto para o valor inicial, embora o mesmo esteja indisponível”, explicou.

O acidente deixou, de 81 passageiros, ao menos 70 mortos.

Confira, na íntegra, o posicionamento da Netshoes: