Ações

Após lucro de R$ 5,3 bilhões e coletiva, ADRs da Petrobras sobem 5% na NYSE

Com o pregão fechado, recibos das ações da petroleira sobem na Bolsa de Nova York

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Após a divulgação do seu resultado do primeiro trimestre de 2015, os ADRs (American Depositary Receipts) da Petrobras (PETR3; PETR4) negociados no after-market da Bolsa de Valores de Nova York (NYSE) subiam 4,95%, a US$ 10,63 no caso dos recibos das ações ordinárias (PBR), às 20h30 (horário de Brasília).

Após toda a confusão envolvendo as perdas com corrupção e que atrasou os balanços do terceiro e quarto trimestres de 2014, a Petrobras iniciou este ano com um lucro líquido de R$ 5,33 bilhões, informou a companhia na noite desta sexta-feira (15). O resultado é praticamente o mesmo de um ano atrás, quando o lucro foi de R$ 5,39 bilhões. A receita de vendas da companhia ficou em R$ 74,35 bilhões, ante R$ 81,55 bilhões de um ano antes, leve queda de 9%.

Já o Ebitda Ajustado (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) encerrou os três primeiros meses do ano em R$ 21,52 bilhões, uma forte alta de 50% ante o primeiro trimestre de 2014, quando foi de R$ 14,35 bilhões.

Aprenda a investir na bolsa

“No 1T15, a depreciação de 20,8% do real em relação ao dólar gerou efeitos no resultado, patrimônio e indicadores da Companhia, sem impactos significativos em termos de fluxo financeiro líquido”, disse a Petrobras. Sob impacto do câmbio, a dívida líquida da empresa avançou 18%, de R$ 282 bilhões, em dezembro de 2014, para R$ 332 bilhões. As captações com a China e com bancos estatais não refletiram no endividamento porque foram fechadas em abril.