Mais uma

Após Credit e BTG, Ágora corta preço-alvo da T4F após comunicado

Segundo José Cataldo, analista da Ágora, a redução para R$ 10,70 baseia-se principalmente no comunicado e nas projeções para os ativos em 2013

SÃO PAULO – A Ágora Corretora revisou para baixo o preço-alvo das ações da Time for Fun (SHOW3) após a companhia comunicar que o resultado do quarto trimestre de 2012 deve ser fraco devido ao crescimento da competição no setor.

Segundo José Cataldo, analista da Ágora, a redução para R$ 10,70 baseia-se principalmente no comunicado e nas projeções para os ativos em 2013. “Além da redução mas projeções feita pela própria companhia, vislumbramos um cenário desafiador para a T4F nos próximos anos, principalmente com o aumento da competição no setor de entretenimento”, comenta.

Para o analista, o menor ritmo de crescimento da economia nacional também impactou negativamente as receitas da companhia, principalmente as advindas da propaganda. “Acreditamos que as receitas provenientes da publicidade continuarão com desempenho modesto nos próximos anos”, diz Cataldo, que cita também a depreciação do real frente ao dólar e os maiores custos com a logística dos eventos como efeitos negativos para a empresa.

O analista ressalta ainda a baixa rentabilidade apresentada pelos três principais eventos música ao vivo promovidos pela T4F, que tiveram baixa venda de ingressos. “Além disso, temos a diminuição na demanda por shows internacionais no país, devido principalmente à desaceleração econômica e ao endividamento da população”, explica.

Expectativas
A corretora ressalta que apesar da diminuição do preço-alvo das ações, postura vista como conservadora, a recomendação continua sendo para comprar as ações, uma vez que os fatores negativos já estão precificados nos ativos SHOW3 após as recentes quedas – de setembro pra cá, os papéis da companhia acumulam perdas de quase 60%.

Na onda de outros bancos
Na última segunda-feira (10), o Credit Suisse alterou para baixo o preço-alvo das ações da companhia, de R$ 18 para R$ 11, mas ainda com a recomendação em outperform (desempenho acima da média), acreditando na recuperação da T4F.

O BTG Pactual também revisou as estimativas para a companhia, o que levou à redução do preço-alvo dos papéis, de R$ 17,00 para R$ 10,00. A recomendação foi mantida em comprar. 

Os três relatórios apontam a mudança na realização de eventos, com maior destaque para espetáculos familiares e shows indoor como forma de recuperação da companhia no próximo ano.