Varejo online

Após consulta da CVM, B2W diz desconhecer motivo para forte alta da ação

Papéis da varejista online subiram forte nos pregões de quarta e quinta-feira

SÃO PAULO – A B2W (BTOW3) desconhece qualquer fato ou informação que justifique a forte alta de suas ações nos últimos pregões, informou a companhia nesta sexta-feira (9). O comunicado é uma resposta à CVM (Comissão de Valores Mobiliários) após matéria publicada no portal InfoMoney

Nos pregões de quarta e quinta-feira, as ações da varejista online registraram valorização acentuada na BM&FBovespa. No dia 6, os papéis subiram 9,57%, aos R$ 10,65. Um dia depois, BTOW3 fechou com avanço de 1,4%, valendo R$ 10,80; mas já havia registrado ganhos de 6,20% no intraday.

Na véspera, no entanto, as ações passaram por um movimento de correção e terminaram o dia com queda de 2,4%, cotadas a R$ 10,54. Analistas justificam o desempenho, afirmando que o papel está em fase de recuperação, uma vez que a companhia está conseguindo se tornar mais competitiva, com prazos de entrega melhores.

Vale lembrar também que, no início da semana, a Lojas Americanas (LAME4) apresentou seus dados de posição consolidada, mostrando mais um aumento de participação na B2W. Ainda que parte do mercado encare a notícia como um possível interesse da controladora em fechar o capital da empresa, outros acreditam que isso sinalize um ponto interesse de entrada na ação.