Fim dos planos

Alphabet diz adeus ao projeto de cidade inteligente em Toronto

A Sidewalk Labs, unidade de planejamento urbano da gigante da tecnologia. O motivo declarado foi o efeito da pandemia de coronavírus nos preços dos imóveis

arrow_forwardMais sobre
Logo da cidade de Toronto no Canadá
(Shutterstock)
Aprenda a investir na bolsa

(Bloomberg) — O ambicioso sonho da Alphabet de criar uma cidade do futuro no passeio marítimo de Toronto acabou. Milhões de dólares e anos de lobby não foram suficientes, e a Sidewalk Labs, unidade de planejamento urbano da gigante da tecnologia, fechou o projeto oficialmente na quinta-feira.

O motivo declarado foi o efeito da pandemia de coronavírus nos preços dos imóveis. Sem poder vender espaços de escritórios e residências no empreendimento de maneira rentável, o projeto não era viável, disse o CEO da Sidewalk Labs, Dan Doctoroff, em publicação num blog.

Mas, mesmo antes de o vírus se propagar pelo mundo, as ambições da Sidewalk em Toronto haviam sido reduzidas significativamente. Anos de oposição de ativistas de privacidade e urbanistas, bem como a reação de integrantes proeminentes da indústria de tecnologia do Canadá, relegaram à Alphabet um terreno de menos de 5 hectares que só teria espaço para alguns edifícios residenciais e comerciais.

Aprenda a investir na bolsa

O fracasso da Sidewalk Labs destaca até que ponto a aceitação de grandes empresas de tecnologia e sua influência sobre nossas vidas mudaram nos últimos anos. Se uma empresa como a Alphabet, com seu talento e recursos, não conseguiu levar adiante um projeto como esse, não está claro que alguém possa.

“Gostaria de pensar que esta é a derrota da cidade de propriedade privada”, disse Greg Lindsay do NewCities, um think tank de políticas urbanas e professor convidado da escola de políticas de transporte da NYU.

Privacidade e controle sobre dados digitais de uma pessoa são uma preocupação mais comum do que há apenas dois ou três anos. Ideias que inicialmente pareciam futuristas e empolgantes para muitos, agora estão sendo questionadas, com políticos mais propensos a buscar apoio para atacar empresas como Google, Facebook e Amazon.com do que defendê-las.

Newsletter InfoMoney – Informações, análises e recomendações que valem dinheiro, todos os dias no seu email:
Concordo que os dados pessoais fornecidos acima serão utilizados para envio de conteúdo informativo, analítico e publicitário sobre produtos, serviços e assuntos gerais, nos termos da Lei Geral de Proteção de Dados.
check_circle_outline Sua inscrição foi feita com sucesso.
error_outline Erro inesperado, tente novamente em instantes.