Auxílio financeiro

Airbnb anuncia fundo de US$ 250 milhões para ajudar anfitriões com custos de cancelamentos

Anfitriões mais experientes receberão até US$ 5 mil sem a necessidade de reembolso

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Na última segunda-feira (30), o Airbnb, plataforma de estadias e atividades turísticas, anunciou a criação de um fundo de US$ 250 milhões para ajudar os anfitriões (usuários que alugam suas casas por meio do aplicativo) a cobrir o custo dos cancelamentos relacionados à pandemia do novo coronavírus (Covid-2019).

Por meio de um comunicado oficial direcionado aos anfitriões, Brian Chesky, CEO e Chefe de Comunidade do Airbnb, informou que a plataforma atualizou a Política de Causas de Força Maior da companhia com os recentes impactos da pandemia nas operações do Airbnb.

Para as reservas feitas até 14 de março e com check-in entre 14 de março e 31 de maio de 2020, o anfitrião receberá 25% do valor a que teria direito pela política normal de cancelamento e os hóspedes que cancelarem terão uma “ampla gama de opções de cancelamento e reembolso”.

Aprenda a investir na bolsa

“Quando um hóspede cancela uma reserva devido a uma circunstância relacionada à COVID-19, feitas até 14 de março e com check-in entre 14 de março e 31 de maio, pagaremos 25% do que vocês normalmente receberiam por meio de sua política de cancelamento. Esse custo será coberto inteiramente pelo Airbnb”, informa Chesky no comunicado.

O Airbnb também criou outro fundo adicional de US$ 10 milhões para ajudar financeiramente os ‘Superhosts‘, anfitriões mais experientes e bem avaliados da plataforma.

A partir de abril, a empresa vai oferecer um subsídio de até US$ 5 mil, sem necessidade de reembolso, aos anfitriões mais bem avaliados da plataforma que alugam suas próprias casas e precisam de ajuda para pagar aluguel ou hipoteca. Segundo o comunicado, a medida deve também afetar anfitriões que são parceiros de longa data da plataforma.

“Nossos funcionários começaram este fundo com doações que somam US$ 1 milhão, e eu e os demais fundadores, Joe e Nate, estamos contribuindo pessoalmente com os US$ 9 milhões restantes”, ressalta Chesky.

O CEO também informou que a companhia está trabalhando em outras formas de auxiliar seus colaboradores, anfitriões e hospedes.

No comunicado, Chesky diz que, nas próximas semanas, a companhia deve anunciar uma uma parceria com especialistas e epidemiologistas para definir padrões de limpeza, além de um seguro de viagem para anfitriões e seus hóspedes e outros programas para ajudar na retomada dos negócios que não foram especificados.

PUBLICIDADE

“Meu compromisso é reconstruir a nossa parceria. Quando trabalhamos juntos, fazemos o nosso melhor. Vi isso recentemente nos nossos esforços conjuntos para oferecer acomodação gratuita ou com subsídio aos profissionais da saúde que estão na linha de frente do combate à doença. Juntos, estamos ajudando a acomodar mais de 100 mil profissionais sanitários, agentes humanitários e socorristas. Mais de 40 mil anfitriões já aderiram ao programa”, conclui o CEO no comunicado.

Aprendizados em tempos de crise: uma série especial do Stock Pickers com as lições dos principais nomes do mercado de ações. Assista – é de graça!