Petróleo

ADR da Petrobras desaba 8% em Nova York entre drama grego, petróleo e feriado

Grécia e ADRs da Petrobras em crise: papéis da estatal que valem como "recibos de açoes" lá fora caíram mais de 7% desde sexta-feira

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – A tragédia pode ser grega, mas tem afetado todos os mercados ao redor do mundo e as ações da Petrobras (PETR3; PETR4) não estão livres. Com as ações da estatal caindo nos dois últimos pregões na Bovespa e com o mercado nos EUA ficando fechado na sexta-feira por conta do feriado de independência do país, os ADRs (American Depositary Receipt) acabaram caindo muito mais forte hoje para conseguirem acompanhar o desempenho das ações.

Os ADRs PBR-A, referentes aos papéis ordinários, caíram 8,07% a US$ 7,29, enquanto os preferenciais recuaram 7,02%, para US$ 8,21. 

Por aqui, as ações vêm caindo desde sexta-feira por causa da crise grega e da queda do petróleo, que apenas hoje recuou cerca de 7%. Os papéis ordinários chegaram a cair 5,06% nesta sessão, enquanto as ações preferenciais bateram perdas de 4,6%.

Aprenda a investir na bolsa

O que é um ADR?
ADR é a sigla em inglês para “American Depositary Receipt”, que na prática seria como um “recibo de ação” negociado nas bolsas dos Estados Unidos. Esse recibo representa um ativo da empresa emissora, que fica em custódia em um banco contratado pela mesma empresa. Dessa forma, o recibo da ação precisa replicar o valor desta mesma ação em seu respectivo mercado de origem, com a única diferença de que os ADRs são negociados em dólares.

Mas por que devo acompanhar os ADRs? Ora, se o ADR de uma empresa “X” precisa replicar o desempenho da ação desta mesma empresa, logo uma notícia que saia no feriado e que tenha impacto direto nesta companhia surtirá efeito nas cotações do ADR; sendo assim, as ações negociadas na Bovespa precisarão acompanhar esse movimento no pregão pós-feriado.