Mineração

Ações da MMX ganham força após novo pedido de financiamento ao BNDES

Além do financiamento, papéis estão corrigindo fortes perdas de 19,11% em outubro, diz analista

SÃO PAULO – As ações da MMX (MMXM3) ganham força nesta segunda-feira (5), após a companhia conseguir aprovação de um pedido de financiamento ao BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) para obras na mina Serra Azul.

Os papéis da mineradora figuravam na segunda posição das maiores altas do Ibovespa às 13h02 (horário de Brasília), quando subiam 1,97%, aos R$ 4,15. Na contramão, o índice registrava perdas de 0,67%, aos 57.992 pontos. Na máxima do dia, as ações atingiram valorização de 3,44%, sendo cotadas a R$ 4,21. 

A MMX não informou o valor do pedido ao BNDES, mas na quinta-feira (1) o presidente da empresa, Guilherme Escalhão, disse que espera obter até meados de 2013 aprovação para financiamento de R$ 3,2 bilhões junto ao banco de fomento.

Além do novo financiamento, o analista Roberto Altenhofen, da casa de research Empiricus, aponta que a movimentação dos papéis deve-se a correção dos últimos dias. Somente no mês de outubro, a empresa perdeu R$ 590 milhões em valor de mercado, representando uma queda das ações de 19,11%

Resultado do 3° trimestre
Um dos motivos para essa recente desvalorização dos papéis pode estar associado a expectativa com o resultado do terceiro trimestre, que será divulgado daqui a dois dias. O mercado vem precificando números ruins para a empresa, tendo como base outras empresas do setor que sinalizaram um momento bem difícil por conta do preço do minério de ferro, sendo elas Vale (VALE3; VALE5) e CSN (CSNA3).

As empresas do setor foram bem prejudicadas pelos preços do minério de ferro, uma vez que os resultados dos meses de julho e setembro capturaram o valor da commodity a US$ 87 por tonelada. “A MMX tem uma produção bem limitada e sofre bastante com os eventos climáticos e de mercado, o que pode pesar bastante nos números da empresa nesse trimestre”, comentou o analista.