Ações da Klabin avançam 8,64% e despontam como alta semanal no Ibovespa

Os papéis da Klabin atingiram 7,5% de alta na véspera, apesar do avanço acumulam perda de 0,53% desde o início do ano

SÃO PAULO – As ações da Klabin (KLBN4) avançaram 8,64% na semana cotadas a R$ 5,58, despontando como o destaque positivo dentre os papéis que compõem o Ibovespa. Por sua vez, o benchmark da bolsa brasileira recuou 2,00% a 51.243 pontos, no mesmo período.

Contribuiu para esse resultado a forte alta relatada pelos papéis da companhia na quinta-feira, quando os papéis da Klabin apresentaram valorização de 7,49%. Os ativos também subiram na segunda (+0,78%) e na terça-feira (+1,35%), tendo recuado na quarta (-0,57%) e na sexta-feira (-0,36%).

Dentre os eventos que movimentaram a companhia na semana, está o relatório do Itau BBA, que elegeu a Klabin como a empresa favorita no setor de papel e celulose, durante conferência entre as empresas do setor de commodities na semana passada no Rio de Janeiro. De acordo com a equipe de análise da corretora, a sua maior exposição ao mercado interno brasileiro e cortes nos custos deverão impactar positivamente no seu desempenho.

PUBLICIDADE

Em avaliação à empresa, os analistas atribuíram às ações KLBN4 a recomendação de performance acima da média do mercado. “Acreditamos que a companhia está passando por uma transformação cultural, e os benefícios dos cortes de custos deverá aparecer nos resultados de 2012”, escreveu a equipe do Itaú em relatório.

Vendas de celulose e papel crescem 8,8%
Nesta semana, a Bracelpa (Associação Brasileira de Celulose e Papel) revelou dados do setor, apontando que a receita de exportações da indústria brasileira de celulose e papel cresceu 8,8% de janeiro a agosto de 2011 em relação ao mesmo período de 2010, totalizando US$ 4,8 bilhões, indicando um cenário positivo para o segmento. As exportações do setor, apresentaram expressivo crescimento, passando a representar 69% – ou US$ 3,3 bilhões – do total da receita acumulada no ano.

Mercado externo
No entanto, dados do setor no mercado externo mostraram redução nos preços. Segundo informações da consultoria finlandesa Foex, o preço da celulose de fibra longa e de fibra curta registraram forte recuo no período de semana que se encerrou na última terça-feira (4), com destaque para a forte retração da celulose de fibra curta na Europa.

De acordo com a Foex, celulose de fibra curta na China também apresentou retração de 2,21%, impactada pelo feriado no início deste mês. “Enquanto os produtores e os negociantes possuem necessidades crescentes de mais volumes, a pressão sobre os preços voltaram a se fortalecer na China”, escreve a Foex.

Outros destaques
Outros destaques positivos na semana foram  os pepéis da GOL (GOLL4, R$11,10, +8,40%) Redecard (RDCD3, R$ 27,19, +6,21%), Souza Cruz (CRUZ3, R$ 20,00, +5,71%), BM&F Bovespa (BVMF3, R$ 9,23, +5,01%) e MRV (MRVE3, R$ 10,10, +4,88%).