RADAR INFOMONEY Por que a Bolsa sobe e o PIB cai? O Ibovespa segura os 120 mil pontos, diante do caos na economia?

Por que a Bolsa sobe e o PIB cai? O Ibovespa segura os 120 mil pontos, diante do caos na economia?

Governança

Ação ordinária da Ambev dispara mais de 10% com reorganização societária

Empresa irá propor no primeiro semestre de 2013 a conversão de todas as ações preferenciais em ordinárias

SÃO PAULO – Reagindo ao anúncio de que a Ambev (AMBV3, AMBV4) irá propor em assembleia a mudança em sua estrutura societária, de modo a ter apenas ações ordinárias, esses papéis com direito a voto disparam mais de 10% no pregão desta segunda-feira (10).

Segundo cotação das 10h49 (horário de Brasília), a ação ON marcava ganhos de 10,67%, aos R$ 84,77, muito próximo ao preço dos papéis PN, que recuam 1,88% e atingem a marca dos R$ 86,10. No fechamento de sexta-afeira, a diferença entre as duas classes de ações era de pouco mais de R$ 11. No mesmo momento, o Ibovespa cai 0,41%.

Segundo comunicado pela empresa, a assembleia para votar essa migração deverá ser convocada para o primeiro semestre de 2013. A relação de troca deverá ser de um para um, isso é, cada ação preferencial será trocada por uma ordinária. A empresa ainda prevê que o dividendo mínimo obrigatório suba de 35% para 40% do lucro líquido ajustado.

Uma empresa ainda mais valiosa
“A notícia, evidentemente, é mais positiva para o acionista que detém ações ordinárias da Ambev, dado que a relação de troca seria unitária”, escreve a equipe de análise da XP em relatório.

Os analistas explicam que as ações preferenciais não necessariamente perdem valor, já que as ordinárias levam em conta o potencial de dividendos que pode ser adquirido nessa troca.

“Tal movimento poderia levar a Ambev a ser uma empresa ainda mais valiosa, o que sugere a motivação por trás da proposta do controlador”, ressaltam. No final de novembro, a empresa chegou a ultrapassar a Petrobras (PETR3, PETR4) e alcançar o posto de empresa mais valiosa do Brasil, com um valor de mercado de R$ 248,7 bilhões à época.

Ainda que a empresa tenha negado a intenção de ingressar no Novo Mercado, conforme ressaltado em coletiva de imprensa promovida nesta manhã, esse pode ser o primeiro passo, complementam.

Controlador não votará em assembleia
A Anheuser-Busch InBev, que controla direta e indiretamente a InBev Participações e a Interbrew International, e a Fundação Antonio e Helena Zerrener Instituição Nacional de Beneficência, já informaram que respeitarão a decisão dos demais acionistas e, assim, se absterão da votação. Juntas, elas possuem mais de 90% das ações ordinárias e mais de 46% das preferenciais.

“A reorganização societária que será proposta tem por objetivo simplificar a estrutura societária e aprimorar a governança da Ambev, com vistas a aumentar a liquidez para todos os acionistas, eliminar custos operacionais e administrativos da Companhia e aumentar a flexibilidade para a gestão de sua estrutura de capital”, explica a empresa, em nota. 

PUBLICIDADE