Polícia e manifestantes contra megapacote de Milei entram em confronto na Argentina

As forças de segurança tentaram dispersar a multidão com jatos de água, balas de borracha e bombas de efeito moral, enquanto o grupo contrário à nova legislação respondeu com pedras e coquetéis molotov

Roberto de Lira

Publicidade

Manifestantes e a polícia entraram em confronto na tarde desta quarta-feira (12) em Buenos Aires nas imediações do Congresso Nacional, onde os senadores estão discutindo o projeto de Lei de Bases e mudanças fiscais. As forças de segurança tentaram dispersar a multidão com jatos de água, balas de borracha e bombas de efeito moral, enquanto o grupo contrário à nova legislação respondeu com pedras de coquetéis molotov.

As imagens dos sites de notícias locais mostraram um veículo de uma estação de rádio que foi virado e incendiado.

Segundo o site do jornal Ámbito Financiero, vários legisladores da frente União pela Pátria, que estavam na manifestação, foram atingidos pelas forças de segurança.

Continua depois da publicidade

A polícia reprimiu com spray de pimenta alguns dos deputados que estavam entre os manifestantes na marcha contra a lei de Bases em frente ao Congresso, enquanto dentro do prédio o Senado está debatendo o projeto. Entre os deputados atingidos, o jornal citou Eduardo Valdés, Carlos Castagnetto, Leopoldo Moreau, Juan Manuel Pedrini, Carolina Yutrovic e Luis Basterra.

Segundo apurou Ámbito, os deputados da UP foram tratados na enfermaria do Congresso e alguns foram hospitalizados pela intoxicação com o gás.