Oposição da Venezuela denuncia a prisão de três membros de escritório regional

A oposição tem denunciado a detenção de pelo menos uma dúzia de ativistas

Reuters

María Corina Machado, líder da oposição na Venezuela (Foto: Bel Pedrosa/Fórum Econômico Mundial)
María Corina Machado, líder da oposição na Venezuela (Foto: Bel Pedrosa/Fórum Econômico Mundial)

Publicidade

(Reuters) – A coalizão de oposição da Venezuela denunciou a prisão de três membros de um escritório de campanha no Estado de Portuguesa, onde a líder de oposição María Corina Machado realizou comícios na semana passada.

O governo do presidente Nicolás Maduro “continua em sua cruzada de intimidação, por isso exigimos a libertação imediata de Ámbar Márquez, Óscar Castañeda e Víctor Castill”, disse a Plataforma Unitária, que reúne uma dúzia de partidos de oposição, em sua conta na plataforma X, na noite de domingo (28).

Márquez é vice-presidente de organização do partido Primeiro Justiça na cidade de Santa Rosalía, em Portuguesa, enquanto Castañeda é líder do movimento Vamos Venezuela, de Machado, na mesma região, informou o partido na rede social. Castillo é o coordenador de Santa Rosalía do escritório da campanha nacional de Machado.

Continua depois da publicidade

O gabinete do procurador-geral da Venezuela não respondeu imediatamente a um pedido de comentário.

A oposição tem denunciado a detenção de pelo menos uma dúzia de ativistas, incluindo vários coordenadores nacionais da equipe de Machado.