Seus direitos

Viu preço elevado de gasolina nos postos? Antecipar reajuste da Petrobras é abusivo e pode gerar multa

Locais com reajuste dos produtos já nesta quinta-feira (10) estão incorrendo em prática abusiva e especulativa, aponta o Procon-SP

Por  Estadão Conteúdo -

Diante das notícias de que alguns postos de combustíveis estão aumentando os preços nesta quinta-feira (10) antes da entrada em vigor do reajuste anunciado pela Petrobras (PETR3;PETR4), o Procon de São Paulo orienta os consumidores a denunciarem a prática.

“Os postos de combustível que estão reajustando os produtos hoje estão incorrendo em prática abusiva e especulativa”, diz o órgão em nota.

A estatal, que estava há quase dois meses sem aumentar os preços, anunciou nesta quinta-feira (10) reajuste válido a partir da sexta-feira (11).

O preço médio de venda da gasolina para as distribuidoras passará de R$ 3,25 para R$ 3,86 por litro, um aumento de 18,7%. Para o diesel, o preço médio passará de R$ 3,61 para R$ 4,51 por litro, uma alta de 24,9%.

“O Procon-SP vai combater especulação no preço dos combustíveis. Os consumidores que se depararem com a situação devem fazer sua denúncia no site do Procon-SP, anexando fotos dos preços da bomba”, afirma o diretor executivo do Procon-SP, Fernando Capez.

Cadastre-se na IMpulso e receba semanalmente um resumo das notícias que mexem com o seu bolso — de um jeito fácil de entender:
Concordo que os dados pessoais fornecidos acima serão utilizados para envio de conteúdo informativo, analítico e publicitário sobre produtos, serviços e assuntos gerais, nos termos da Lei Geral de Proteção de Dados.
check_circle_outline Sua inscrição foi feita com sucesso.
error_outline Erro inesperado, tente novamente em instantes.
Compartilhe