Ricos e preparados

Vila Olímpia e Ipanema são os bairros mais caros em SP e no Rio, aponta índice

Veja ranking dos bairros das 2 capitais do Sudeste que mais registram valorização

Por  Equipe InfoMoney -

Vila Olímpia e Ipanema são os bairros mais caros para se alugar um apartamento em São Paulo e no Rio de Janeiro, apontam dados do QuintoAndar com base nos contratos assinados em fevereiro.

Errata:
Por erro de digitação, versão anterior deste texto mostrava o preço do metro quadrado de Copacabana no lugar de Ipanema no ranking. Informação foi corrigida.

O preço médio do metro quadrado de locação ficou em R$ 61,40 na Vila Olímpia, na zona sul da capital paulista; e R$ 54,90 em Ipanema, na zona sul carioca.

Santo Amaro (R$ 54,50), Vila Nova Conceição (R$ 52), Real Parque (R$ 50,60) e Pinheiros (R$ 50,30) completam o top 5 paulistano (a média do metro quadrado na cidade está em R$ 38,36 atualmente).

  1. Vila Olímpia: R$ 61,40
  2. Santo Amaro: R$ 54,50
  3. Vila Nova Conceição: R$ 52
  4. Real Parque: R$ 50,60
  5. Pinheiros: R$ 50,30

No Rio, o ranking tem Ipanema (R$ 54,90), Leblon (R$ 53,10), Flamengo (R$ 40,90), Jardim Oceânico (R$ 39) e Botafogo (R$ 37). O preço médio do metro quadrado de locação na capital fluminense está em R$ 31,56.

  1. Ipanema: R$ 54,90
  2. Leblon: R$ 53,10
  3. Flamengo: R$ 40,90
  4. Jardim Oceânico: R$ 39
  5. Botafogo: R$ 37
Orla da cidade do Rio de Janeiro

Os dados apontam também que o preço do aluguel nas duas maiores cidades do país subiu acima da inflação no primeiro bimestre (alta de 4,95% em SP e de 2,1% no Rio, contra um IPCA de 1,56% no período).

Bairros que mais se valorizaram

A pesquisa mostra também quais os bairros das duas capitais que mais se valorizaram nos últimos seis meses.

São Paulo:

  1. Higienópolis: +28,7%
  2. Saúde: +27,1%
  3. Liberdade: +26,5%
  4. Santo Amaro: +23,7%
  5. Vila Pompeia: +22,2%

Rio de Janeiro:

  1. Grajaú: +17,9%
  2. Leblon: +14,4%
  3. Ipanema: +13,7%
  4. Flamengo: +13,3%
  5. Santa Teresa: +12,7%

Preço anunciado x negociado

O QuintoAndar diz que, diferentemente de outros índices do mercado baseados somente no valor do anúncio, o seu índice de aluguel é pautado pelos valores dos contratos fechados.

“Isso significa que são consideradas as negociações entre locatário e inquilino, refletindo uma realidade mais assertiva e confiável do cenário residencial”, afirma a empresa.

Segundo índice de aluguel do QuintoAndar, a diferença entre o preço pedido e o fechado por inquilino e proprietário em contrato foi de -10,92% em São Paulo e -11,15% em fevereiro.

Atualmente, a empresa opera em mais de 50 cidades no Brasil e tem mais de 150 mil contratos e R$ 80 bilhões em ativos sob administração.

Cadastre-se na IMpulso e receba semanalmente um resumo das notícias que mexem com o seu bolso — de um jeito fácil de entender:
Concordo que os dados pessoais fornecidos acima serão utilizados para envio de conteúdo informativo, analítico e publicitário sobre produtos, serviços e assuntos gerais, nos termos da Lei Geral de Proteção de Dados.
check_circle_outline Sua inscrição foi feita com sucesso.
error_outline Erro inesperado, tente novamente em instantes.
Compartilhe