Em minhas-financas / seguros

Ataques virtuais mudaram: vírus continuam a fazer estrago, sem fazer alarde

Para especialistas, hackers estão abandonando as pragas devastadoras em favor das mais discretas

v class="show-for-large id-0 cm-clear float-left cm-mg-40-r cm-mg-20-b" data-show="desktop" data-widgetid="0" style="">
SÃO PAULO - Os criminosos virtuais mudarem sua estratégia. O perfil de ataque realmente mudou. Quem afirma são especialistas, baseados na análise dos principais rankings de vírus mais atuantes dos dias de hoje.

Alguns dos campeões das listas de março deste ano são Nestky, MyDoom, MyTob e LovGate. Todos já conhecidos a mais de um ano. O que há de estranho nisso? Num mundo como o virtual, onde tudo acontece e evolui muito rápido, e onde meses podem ser considerados uma eternidade, o fato de vírus "vovôs" continuarem a atuar diz algo sobre o comportamento dos criminosos digitais.

Mais discretos
Para diversos especialistas, os rankings refletem a tendência de os ataques se tornarem cada vez mais discretos. Antigamente, quando o computador de alguém era contaminado, o usuário ficava desesperado assistindo à destruição de seu PC.

Hoje em dia, porém, é diferente. Os vírus se instalam nos computadores sem fazer alarde e ficam por lá, enviando informações como senhas de bancos e números de documentos os hackers ou permitindo que eles próprios acessem a máquina e obtenham os dados que lhes interessarem.

Quanto menos atenção chamarem, maior o tempo que os criminosos têm para agir. Além da vantagem financeira que a atuação discreta lhes proporciona, outro motivo desencadeador dessa mudança de comportamento: a condenação de vários hackers à prisão em diversos países.

Papel do usuário
Essa combinação explica, em parte, a presença das pragas "idosas" entre as mais atuantes neste ano. Mas ainda há outro fator, que pode contribuir muito para esse quadro: o usuário.

O usuário está mais cauteloso no uso do computador, e muitos já aprenderam a identificar as pragas virtuais evitando assim clicar em links duvidosos e abrir arquivos desconhecidos.

Se você ainda não adotou este tipo de cuidado, é importante rever seus hábitos. Procure proteger o seu computador: informe-se sobre os recursos disponíveis, como filtros de conteúdo, ou firewalls, além das novidades, como os pacotes de correção anunciados pelas fabricantes de softwares, ou patches, para a segurança da sua máquina, evitando assim se tornar parte das estatísticas de fraudes na web.

 

Contato