Impostos

Quantia arrecadada em impostos bate recorde; “avanço brutal no país”

Impostômetro chega a R$ 1,8 trilhão, nesta segunda-feira às 17h00 (horário de Brasília)

Por  Felipe Moreno

SÃO PAULO – A arrecadação de impostos nunca foi tão alta no Brasil, mostrará o impostômetro nesta segunda-feira (29). Pela primeira vez, o “placar”, localizado no centro de São Paulo, mostrará a arrecadação de R$ 1,8 trilhão, às 17h00 (horário de Brasília). 

“Esse número mostra que a arrecadação tributária cresceu, acompanhando o aumento da inflação em 2014”, frisa Rogério Amato, presidente da ACSP (Associação Comercial de São Paulo) e da Facesp (Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo). Isso ocorre por conta da incidência dos impostos sobre os preços, equilibrando inflação com elevação da receita tributária.

O arrecado, porém, podia ter sido maior – caso o país não tivesse tido um desempenho fraco econômico. “O crescimento da economia perto de zero em 2014 não contribui para o incremento da arrecadação”, diz Amato.

Além disso, os números do impostômetro mostram o quão forte é a carga tributária no Brasil e o quanto ela tem avançado nos últimos anos – pssando de 33,38% do PIB (Produto Interno Bruto) de 2005 para 35,95% do PIB atual “”Isso mostra o avanço brutal da carga tributária no país”, termina o presidente da ACSP.

Compartilhe