Em minhas-financas / precos

ANP flexibiliza mistura de etanol na gasolina com greve de caminhoneiros

Medidas de caráter excepcional visam garantir abastecimento e inibir abusos

gasolina posto combustível
(Shutterstock)

SÃO PAULO - A Agência Nacional do Petróleo (ANP) anunciou nesta quinta-feira (24) medidas de caráter excepcional na tentativa de manter o abastecimento de combustíveis e inibir preços abusivos em meio ao caos gerado pelo quarto dia consecutivo de greve dos caminhoneiros. 

Entre as medidas aprovadas estão a flexibilização da obrigatoriedade de mistura de biodiesel no diesel A e de etanol anidro entre 18% e 27% da mistura na gasolina A. Esses valores deixam de ser obrigatórios temporariamente.

"A exigência da mistura torna mais complexa a logística na cadeia de distribuição, pois adiciona o fluxo entre a usina produtora e o distribuidor, o qual, geralmente, é rodoviário. Esse fluxo também está sendo prejudicado pela paralisação, impedindo a realização de mistura em diversas bases que já têm o diesel A e a gasolina A, mas não o biodiesel e/ou o etanol anidro em quantidades suficientes. A flexibilização da obrigatoriedade de adição de 10% de biodiesel ao diesel e de 27% de etanol anidro à gasolina irá liberar os distribuidores a já expedirem os produtos para venda", disse a ANP.

Também fica suspensa a exigibilidade das resoluções de estoques operacionais mínimos de gasolina, diesel, querosene de aviação e gás de botijão; e liberado o engarrafamento de distribuidoras de GLP para vasilhames de outras marcas.

As medidas entram em vigor nesta sexta-feira (25), após a publicação do Diário Oficial. 

 

Contato