Em minhas-financas / precos

5 ferramentas para você achar descontos reais nesta Black Friday

Sites monitoram preços e revelam descontos reais. Saiba como usá-los e fuja do famoso "tudo pelo dobro do preço" desta sexta

Black Friday EUA
(Reuters )

SÃO PAULO - Já na madrugada desta sexta-feira (28), choveram reclamações de consumidores no site ReclameAqui. Além de promoções confusas e problemas na navegação, a maquiagem nos preços é uma das queixas mais citadas entre os consumidores nesta sexta. 

O evento reúne descontos reais, que chegam a 80% do valor original, mas também é marcado por "promoções" enganosas. Muitos sites aumentam os preços nos dias que antecedem a Black Friday e baixam-os na sexta-feira, maquiando os descontos. 

Mas, a boa notícia é que há sites e ferramentas que acompanharam os preços nos últimos meses de centenas de lojas virtuais e ajudam o consumidor a descobrir quais descontos valem a pena. O Portal InfoMoney reuniu algumas destas plataformas para você ficar de olho e fazer a melhor compra. Confira:

1. JáCotei
O site comparador de preços disponibiliza a ferramenta "Light Friday - Compre no Claro", que indica com um ícone de uma lanterna as ofertas com descontos reais no Black Friday. Os consumidores podem acompanhar ao longo do dia a variação dos preços dos produtos de interesse.

2. Buscapé
O comparador monitorou os preços dos produtos anunciados em diversos sites e anunciou o "Selo Black Friday", ícone que indica as melhores ofertas disponíveis nesta sexta, tanto no acesso pela internet quanto pelo app. O site também disponibiliza
 uma curadoria de preços especialmente para a data, com uma equipe trabalhando em tempo integral para trazer como destaque aqueles produtos que realmente tiveram redução de valor, inclusive com análise do histórico de preços praticados pelo anunciante.

Ele também envio de alertas de preços (o consumidor é avisado quando alguma loja baixa o valor de um determinado produto), lista de desejos (que pode ser criada com os produtos de maior interesse e monitorar as ofertas), avaliação de produtos por especialistas e usuários que já compraram e a consulta do histórico de preços nos últimos 30 dias.

3. Baixou Agora
O Baixou fiscaliza preços de lojas virtuais e oferece o plugin "Baixou Agora", que monitora o valor dos produtos desejados e avisa o melhor momento para comprar. Para que isso aconteça, basta se cadastrar no site e fazer a busca pelo produto desejado escolhendo o valor que gostaria de pagar pelo produto. Quando o site detectar o desconto no produto desejado envia um e-mail ou SMS avisando o consumidor. O plugin ainda permite acompanhar as variações de preços de um determinado produto, o menor valor encontrado e ainda selecionar o período da pesquisa.

4. Black Friday Legal
A Câmara E-net (Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico) reeditou um código de ética que garante o selo "Black Friday Legal" aos varejistas que concordarem com os termos e que oferecerem descontos reais nesta edição. Centenas de lojas já aderiram ao código e a E-net disponibiliza a lista dos descontos reais no link: http://www.camara-e.net/blackfriday/monitor/.

5. Órgão de proteção ao consumidor estão de olho
Além dos sites e ferramentas que mostram os melhores preços, o Procon e a Proteste divulgarão ao meio dia um monitoramento das ofertas da Black Friday, na qual vai verificar se os estabelecimentos participantes estão de fato cumprindo o que prometem aos consumidores ou se é apenas um artifício para aumentar as vendas, por meio de propaganda enganosa. Os que enganarem os consumidores serão notificados, autuados e poderão pagar multa com base no Código de Defesa do Consumidor (CDC).

O ReclameAqui também monitora em tempo real as empresas mais reclamadas nesta sexta-feira e as principais queixas dos consumidores. 

 

Contato