Em minhas-financas / precos

Brasileiro paga uma das telefonias mais caras do mundo

Dos 166 países avaliados, o Brasil aparece apenas na 110ª posição, com um custo de US$ 24 por uma assinatura mensal, mais 30 minutos de ligações locais

telefone orelhão telefonia

SÃO PAULO – Apesar de o Brasil ser um dos países com uma alta quantia de internautas e, principalmente, de conterrâneos em redes sociais, um levantamento realizado pelo ITU (União Internacional de Telecomunicações, em inglês) mostra que a telefonia e o acesso à Internet no Brasil ainda estão entre os mais caros do mundo.

A pesquisa revela que o custo da Internet para a população mais carente é 20 vezes o peso que o mesmo serviço representa para os mais ricos. Além disso, 44% das pessoas que tem computador em casa não consegue pagar uma assinatura para ter Internet. 

O custo da banda larga no Brasil representa 1,42% da renda mensal média, o que coloca o País na 46º posição numa classificação onde o serviço é mais caro. Na Áustria, onde a banda larga é a mais barata do mundo, o serviço consome apenas 0,13% da renda média mensal de um trabalhador.   O preço da banda larga no celular no Brasil também está entre os mais caros. Numa classificação de 166 países, o Brasil aparece apenas na 102ª posição, sendo que o custo representa 4,14% da renda mensal de um trabalhador brasileiro.

Já o custo de uma ligação pelo telefone celular no Brasil é superior a todos os países europeus e que consome uma proporção maior da renda que em países como Cuba, Paquistão, Argélia ou Guine Equatorial. Dos 166 países avaliados, apenas 47 deles têm um custo superior na ligação ao que o brasileiro paga no celular, incluindo Etiópia, Albania, Ruanda e Madagascar. Por outro lado, os locais onde a ligação tem o menor custo são Macao, Hong Kong e Dinamarca. 

O valor médio de um pacote de assinatura mensal de um celular, com 30 ligações por mês, mais 100 mensagens de texto, chegaria a US$ 48,32 por mês ao final de 2013, no Brasil. Em comparação à renda média do País, isso representa um custo de 4,96%. 

Já em Macau, o mesmo serviço custa menos de US$ 6,00 e representa meros 0,11% da renda. O estudo mostra que, em pelo menos 36 países, o custo de um pacote parecido sairia por menos de 1% da renda mensal de um trabalhador. 

A situação dos custos da telefonia fixa também não é muito boa. Dos 166 países avaliados, o Brasil aparece apenas na 110ª posição, com um custo de US$ 24 por uma assinatura mensal, mais 30 minutos de ligações locais – o que representa 2,50% da renda média de um trabalhador.

Para a instituição, o custo é um obstáculo para o avanço das comunicações no Brasil. “O preço continua uma barreira ao acesso à Internet em casa em muitos países em desenvolvimento”, diz no relatório. “No Brasil, por exemplo, 44% das pessoas entrevistadas que tinham computadores em casa indicaram que não tinham internet por considerar o preço alto demais ou acima de suas possibilidades”, indicou.

 

Contato