Mercado imobiliário

Preços dos imóveis valorizam 1,59% no ano até maio, abaixo da inflação no período

Se confirmadas as projeções apontadas na última edição do Boletim Focus, do BC, o IPCA acumulará avanço de 3,06% entre janeiro e o fim de maio

(Getty Images)

SÃO PAULO – Os preços dos imóveis residenciais para venda em todo país registraram alta de 1,59% neste ano, até maio, segundo o Índice FipeZap. A variação é inferior à inflação acumulada no mesmo período: se confirmadas as projeções para o IPCA apontadas pelos economistas na última edição do Boletim Focus, do Banco Central, o indicador acumulará avanço de 3,06% entre janeiro e o fim de maio.

Com isso, a variação real dos preços – descontada a inflação – será negativa, com uma perda de 1,43% no período. O Índice FipeZap acompanha o comportamento do preço médio de venda de imóveis residenciais em 50 cidades brasileiras.

No mês de maio, o avanço dos preços foi da ordem de 0,48%, acima do 0,30% verificado em abril e do 0,18% de março. Porém, abaixo da previsão para o IPCA no mês, de 0,68% – o que resulta em uma perda real de 0,19%.

No acumulado do ano, as capitais com maior alta nos preços foram Maceió (+7,29%), Vitória (+5,49%), Florianópolis (+5,22%), Curitiba (+4,56%), João Pessoa (+3,67%), Goiânia (+3,52%) e Manaus (+3,36%).

Apenas no mês de maio, os preços subiram mais em Manaus (2,18%), Vitória (1,63%), Goiânia (+1,40%), Florianópolis (+1,38%), Curitiba (+1,09%), Maceió (+0,91%) e Salvador (+0,86%).

A única exceção entre as capitais acompanhadas pelo Índice FipeZap foi Campo Grande, onde foi registrada uma variação mensal de -0,21%. Em São Paulo e no Rio de Janeiro, cidades mais representativas no cálculo, as altas foram de 0,29% e 0,13%, respectivamente.

A única exceção entre as capitais acompanhadas pelo Índice FipeZap foi Campo Grande, onde foi registrada uma variação mensal de -0,21%.

Em 12 meses, o indicador acumula alta de 4,36%, em comparação com uma inflação de 7,90%

Preço médio de venda

O preço médio de venda dos imóveis residenciais ficou em R$ 7.615/m² em maio, considerando as 50 cidades monitoradas pelo Índice FipeZap. Dentre as 16 capitais acompanhadas, o Rio de Janeiro tem os imóveis mais valorizados, com um preço médio de R$ 9.530/m²). Na sequência vêm São Paulo (R$ 9.491/m²) e Brasília (R$ 8.214/m²).

PUBLICIDADE

Os imóveis mais baratos entre as capitais monitoradas estão em Campo Grande (R$ 4.368/m²), Goiânia (R$ 4.656/m²) e João Pessoa (R$ 4.678/m²).

Como calcular créditos e empréstimos?
Baixe de graça uma planilha para simular o valor das prestações, o custo dos juros, as linhas mais atrativas e as instituições com as menores taxas:
Concordo que os dados pessoais fornecidos acima serão utilizados para envio de conteúdo informativo, analítico e publicitário sobre produtos, serviços e assuntos gerais, nos termos da Lei Geral de Proteção de Dados.
check_circle_outline Sua inscrição foi feita com sucesso.
error_outline Erro inesperado, tente novamente em instantes.