Mercado imobiliário

Preço do aluguel volta a subir em fevereiro; veja bairros que mais valorizaram e desvalorizaram no Rio e em São Paulo

Segundo o Índice QuintoAndar, preço do metro quadrado de locação subiu em fevereiro e em janeiro de 2021, na comparação com meses imediatamente anteriores

Miniatura de casas vistas com uma lupa
(Getty Images)

SÃO PAULO – Os preços do aluguel residencial apresentaram alta em janeiro e fevereiro de 2021 – revertendo uma tendência de queda no valor médio do metro quadrado de locação, vista desde março de 2020. Mas essa recuperação ainda não é suficiente para compensar a baixa nos preços acumulada nos últimos 12 meses – e pode demorar para o mercado de locação se reaquecer.

Os dados são do Índice QuintoAndar. O indicador é feito pela plataforma de compra e aluguel residencial e é baseado nos preços efetivamente praticados em contratos (não nos anunciados).

O estudo elencou a elevação de preços de locação nos imóveis com um, dois ou três dormitórios. Também mostrou os bairros mais caros em termos absolutos, e os que mais valorizaram e desvalorizaram percentualmente nos últimos seis meses.

Aluguel em São Paulo

O valor médio do metro quadrado de locação em São Paulo aumentou 0,97% na comparação entre janeiro e fevereiro de 2021. Mas no acumulado dos últimos 12 meses a queda do metro quadrado do aluguel foi de 6,32% na capital paulista.

Índice QuintoAndar de fevereiro de 2021 (Reprodução)
Índice QuintoAndar de fevereiro de 2021 (Reprodução)

O preço médio por metro quadrado ficou em R$ 36,16, o que significa que um imóvel de 70 metros quadrados tem um aluguel médio de R$ 2.531, segundo o índice do QuintoAndar.

O preço do aluguel por metro quadrado dos imóveis com um quarto subiu 1,1% em fevereiro ante janeiro. No mesmo período, houve alta de 0,48% e 0,62% no valor médio de locação por metro quadrado dos imóveis de dois e três dormitórios, respectivamente.

Os bairros com aluguel mais caro por metro quadrado da cidade são Vila Olímpia, Pinheiros e Vila Nova Conceição. Relativamente, o bairro que mais se valorizou nos últimos seis meses na capital paulista foi a Vila Formosa, na zona leste da capital. Ela foi seguida por Jd. São Savério e Jd. Estér Yolanda, os dois localizados na zona oeste da capital. Já as maiores quedas nesse intervalo foram no Centro, Santo Amaro e Liberdade. Veja:

Bairros que mais valorizaram nos últimos 6 meses (SP)

BairroValorização do metro quadrado de locação
Vila Formosa+25,5%
Jardim São Saverio+17,7%
Jardim Éster Yolanda+17,4%
Jardim Anália Franco+16,9%
Freguesia do Ó+13,5%

 

PUBLICIDADE

Bairros que mais desvalorizaram nos últimos 6 meses (SP)

BairroDesvalorização do metro quadrado de locação
Centro-16,7%
Santo Amaro-16,6%
Liberdade-13,3%
Vila Nova Conceição-13,2%
Campo Belo-12,6%

Aluguel no Rio de Janeiro

No Rio de Janeiro, o crescimento mensal no valor do metro quadrado de locação foi de 1,06%. Mas a baixa foi de 2,51% no acumulado dos últimos 12 meses na capital fluminense.

Índice QuintoAndar de fevereiro de 2021 (Reprodução)
Índice QuintoAndar de fevereiro de 2021 (Reprodução)

Os imóveis de três dormitórios tiveram alta no preço do metro quadrado de locação – a expansão foi de 0,85% em fevereiro, na comparação com janeiro. Imóveis com dois quartos tiveram aumento de 0,77%. Já imóveis de até um dormitório se mantiveram estáveis na capital fluminense.

O preço médio por metro quadrado ficou em R$ 29,35 em fevereiro. Ou seja, segundo o índice do QuintoAndar, o aluguel de um imóvel de 70 metros quadrados custou, em média, R$ 2.054 no Rio de Janeiro no mês passado.

Ipanema, Leblon e Botafogo são os bairros mais caros para locação em valor por metro quadrado. As maiores altas em locação por metro quadrado foram vistas em Taquara, Vl. Isabel e Recreio. Já as maiores retrações vieram de Santa Teresa, Centro e Grajaú. Veja:

Bairros que mais valorizaram nos últimos 6 meses (RJ)

BairroValorização do metro quadrado de locação
Taquara+19,8%
Vila Isabel+17,2%
Recreio+16,4%
Barra da Tijuca+11,5%
Leblon+10,7%

 

Bairros que mais desvalorizaram nos últimos 6 meses (RJ)

BairroDesvalorização do metro quadrado de locação
Santa Teresa-19,8%
Centro-13%
Grajaú-7,9%
Laranjeiras-7,5%
Lagoa-7,3%

Mercado de locação ainda desaquecido

Apesar da reversão de tendência, um reaquecimento nos preços de locação ainda deve demorar, segundo a startup. “A valorização dos imóveis de aluguel deve demorar para acontecer, embora comece a apresentar leve retomada”, disse em comunicado sobre o estudo Fernando Paiva, diretor de dados do QuintoAndar. “O avanço da Covid-19 no Brasil e os possíveis impactos na economia devem segurar ainda mais a valorização do metro quadrado em SP e RJ.”

PUBLICIDADE

Para Paiva, uma série de fatores explicam as movimentações de valorização e desvalorização nos bairros mencionados em SP e no RJ. “Uma das principais é a tendência, iniciada com a pandemia e que vem se fortalecendo, de maior demanda por imóveis em regiões menos caras, mais tranquilas e distantes dos centros comerciais e menor procura por bairros centrais e próximos a áreas de escritórios.”

Leia mais
Reajuste do aluguel nunca esteve tão distante do IGP-M, mostra levantamento

O mercado ainda moroso pode ser visto pelo descolamento do reajuste real dos novos contratos de locação na comparação com sua principal referência – o IGP-M (Índice Geral de Preços – Mercado), calculado pela Fundação Getúlio Vargas. Em janeiro, o indicador acumulava alta de 25,7% em 12 meses. Já os contratos de aluguel haviam sido reajustados em 2,7% no mesmo período, conforme apontava o Índice FipeZap de Locação Residencial.

Paiva comenta que o valor dos novos contratos continuam abaixo do que estavam um ano atrás, reflexo do impacto da crise na renda das pessoas. “O IGP-M está fora da realidade das pessoas. Então, inquilinos que recebem reajuste por esse índice encerram o contrato antecipadamente e alugam imóveis com preços mais baixos. Isso acaba movimentando o mercado, embora seja ruim para os proprietários. Eles não apenas deixam de receber o reajuste do IGP-M, como ficam sem a renda do aluguel enquanto durar a vacância do imóvel”, diz.

Como declarar investimentos no IR?
Baixe de graça um ebook que explica como declarar seus investimentos (e quais são isentos) no Imposto de Renda:
Concordo que os dados pessoais fornecidos acima serão utilizados para envio de conteúdo informativo, analítico e publicitário sobre produtos, serviços e assuntos gerais, nos termos da Lei Geral de Proteção de Dados.
check_circle_outline Sua inscrição foi feita com sucesso.
error_outline Erro inesperado, tente novamente em instantes.