Em minhas-financas / planeje-suas-financas

Os 5 investimentos que o Capitão América poderia ter feito no final de Ultimato

Última cena de Endgame mostrou que o super-herói teve a mais desejada das oportunidades de qualquer investidor

Capitão America
(Divulgação)

SÃO PAULO - Viajar no tempo é o sonho de todo investidor. Imagine se você pudesse voltar a janeiro de 2016, por exemplo, e comprar R$ 10 mil em ações da Petrobras (PETR4) a R$ 4,20 (valor ajustado após a distribuição de dividendos), para vender hoje e ganhar R$ 62 mil com risco zero.

Obviamente é impossível fazer isso na vida real, mas na ficção, em um mundo em que super-heróis, alienígenas, magos e viagens no tempo existem, por que não?

Como a partir de agora estamos entrando em território de spoilers, se você ainda não assistiu a Vingadores: Ultimato, é melhor parar de ler por aqui. 

No final da última aventura do principal grupo da Marvel nos cinemas, Capitão América é enviado ao passado pelo Hulk para devolver as jóias do infinito às suas respectivas épocas após os heróis finalmente derrotarem o vilão Thanos. Mas Steve Rogers não volta ao futuro e decide viver a vida que foi privado de levar após ser congelado no fim da Segunda Guerra Mundial. 

Além de casar com a agente Peggy Carter, o amor da sua vida, o Capitão poderia ter aproveitado seus conhecimentos do futuro para enriquecer sem nenhum risco.

Claro que seria uma atitude bem improvável que o personagem tomasse, visto que o herói é um dos mais altruístas que já foram criados, mas se a Marvel já colocou o líder dos Vingadores para dizer hail Hydra e apoiar seus arqui-inimigos em uma história em quadrinhos da saga Standoff, não seria a transformação mais estranha que já ocorreu no caráter do Capitão. 

Valores éticos e possíveis crimes à parte – viajantes do tempo poderiam ser punidos por insider trading, que é quando alguém opera com informações privilegiadas – as chances que o super-herói teve de enriquecer voltando no tempo nos EUA foram muitas. Seguem algumas: 

1. S&P 500

Voltando ao passado em meados de 1945, Capitão América pegou o principal benchmark das bolsas norte-americanas, o índice S&P 500, ainda se recuperando do crash de 1929, operando por volta de 200 pontos.

Comprando um fundo passivo que busca acompanhar a valorização do índice, Steve Rogers teria conseguido, em 2018, uma valorização de 1.311% na sua carteira. Ou seja, se ele tivesse investido US$ 10.000, teria visto eles se transformarem em pouco mais de US$ 141 mil.

Mas é claro que ele poderia ter vendido suas cotas ao longo dessas décadas até mesmo para aproveitar os outros investimentos dessa lista. 

2. Coca-Cola

Em valores ajustados por distribuições de dividendos e desdobramentos, a ação da Coca-Cola saiu de US$ 0,24 em 1962 para US$ 50,4 em novembro de 2018, quando atingiu sua máxima histórica. Isso corresponde a uma valorização de 20.900% (20,9 mil por cento). Se ele investisse US$ 10 mil na companhia, teria quase US$ 21 milhões ao final do período. 

3. Apple

Se comprasse ações da Apple em 1980 a US$ 0,61, Steve Rogers conseguiria um upside de 37.216% ao vender na máxima histórica do papel, a US$ 227,63 em agosto de 2018. Usando nosso critério de investir US$ 10 mil, o super-herói transformaria esse dinheiro em US$ 3,721 milhões. 

4. Bitcoin

Talvez o caso mais emblemático de todos. O Capitão América poderia ter comprado Bitcoin em julho de 2010 a US$ 0,08 e vendido em 17 de dezembro de 2017 a US$ 20 mil, obtendo uma valorização de 24.999.900% (24,9 milhões por cento).

Se investisse US$ 10 mil, ele teria US$ 250 milhões ao final de sete anos. Mas poderia ter aplicado ainda mais, se tivesse seguido os investimentos anteriores. Um trade para nenhum Warren Buffet ou George Soros botar defeito. 

5. Loteria

Ok, esse não é exatamente um investimento, mas se você veio do futuro e sabe quais são os números, a loteria deixa de ser uma aposta. Em 24 de outubro de 2018, a Mega Millions pagou US$ 1,6 bilhão no que foi o maior prêmio da história dos EUA.

Era só o Capitão, antes de embarcar na máquina do tempo com as partículas Pym, anotar os números 5, 28, 62, 65 e 70. Claro que ele teria que dividir o valor com o verdadeiro ganhador do sorteio, um morador do estado da Carolina do Sul. Mas é bem improvável que alguém fosse reclamar de receber "apenas" US$ 800 milhões. 

Vingadores Ultimato

Somando US$ 2,62 bilhões de bilheteria no mundo, Vingadores: Ultimato já é o segundo filme com a maior arrecadação da história nos cinemas, perdendo apenas para Avatar, que fez US$ 2,78 bilhões. Há inclusive, muita expectativa de que a última aventura da Marvel nas telonas consiga superar a façanha da ficção científica filmada por James Cameron. 

O longa metragem é o encerramento da saga de 22 filmes que se iniciou com o primeiro Homem de Ferro, em 2008 e o mais importante do universo cinematográfico da Marvel até agora. 

Invista em ações com taxa ZERO de corretagem: abra uma conta gratuita de investimentos na Clear!

 

Contato