Mercado imobiliário

Para o CEO da Casafy, negociação sem corretor faz parte do futuro do mercado imobiliário

Ricardo Reis conversou com Renato Orfaly, CEO da Casafy, sobre como os avanços digitais impactam o mercado imobiliário e qual será o futuro do setor

SÃO PAULO – Na última segunda-feira (4), Ricardo Reis, professor do InfoMoney, conversou com Renato Orfaly, CEO da Casafy, um aplicativo online de negociação imobiliária focado em compra e venda, para entender melhor como que os avanços digitais impactaram o mercado de imóveis e qual será o futuro do setor com os avanços tecnológicos. Assista à entrevista acima.

Orfaly conta que a ideia da Casafy nasceu em 2014, quando a empresa argentina Properati contratou seus serviços para ser o responsável por estruturar a operação no Brasil, Chile e no México. Mas após uma rodada de investimentos, a unidade original da Argentina foi vendida, o que deu inicio a Casafy no Brasil.

PUBLICIDADE

“Assim, começamos um novo ciclo. Um recomeço para Brasil, México e Chile, com uma proposta mais inovadora e disruptiva”, explica o CEO.

Com a operação independente, foi possível realizar diversos avanços tecnológicos na plataforma, visando a melhor comodidade do usuário e a facilitação das negociações. Na plataforma é possível, por exemplo, visualizar a planta baixa de imóveis usados, graças ao time de fotógrafos profissionais e arquitetos que integram a equipe da Casafy.

“Normalmente quando alguém busca um imóvel novo, há as dimensões da planta do imóvel. No caso dos usados, raramente há essa possibilidade e a Casafy oferece isso”, afirma o executivo.

A Casafy possui, atualmente, cerca de 1,2 milhão de imóveis cadastrados na plataforma geral. Para ele, ainda há uma boa fatia do mercado para corretores e imobiliárias, mas a relação direta entre vendedor e comprador deve se acentuar.

E a Casafy incentiva essa relação, já que a plataforma fornece um canal direto de comunicação entre a pessoa que anuncia o imóvel e o interessado em comprar, facilitando a negociação.

“No futuro eu acredito que vá haver venda direta ou venda pelo corretor exclusivo, já que o corretor e as imobiliárias sempre terão seus clientes. Mas as pessoas também poderão negociar de forma direta para deixar o negócio mais fácil. A tecnologia permite isso”, conclui Orfaly.

PUBLICIDADE

Procurando investir nos melhores Fundos Imobiliários? Abra sua conta na XP Investimentos – é grátis