Novo Face ID promete liberar desbloqueio do iPhone mesmo com máscara no rosto; faça o teste da Apple

Pessoas com aparelhos da marca, até o momento, precisam tirar o item de proteção do rosto para desbloquear a tela

Giovanna Sutto

Mulher segura celular (Getty Images)

Publicidade

Você não vai mais precisar retirar a sua máscara, item imprescindível para se proteger do coronavírus, quando tiver de usar a leitura facial dos dispositivos Apple.

A gigante de tecnologia anunciou que algumas versões beta da atualização de seu sistema operacional iOS 15.4 para iPhones e iPads poderão ter esse recurso funcionando a partir de maio deste ano.

Por causa da pandemia de Covid-19, pessoas com aparelhos da marca precisam tirar a máscara para desbloquear a tela ou mesmo usar o Apple Pay para pagar por um produto por aproximação, por exemplo.

Masterclass

O Poder da Renda Fixa Turbo

Aprenda na prática como aumentar o seu patrimônio com rentabilidade, simplicidade e segurança (e ainda ganhe 02 presentes do InfoMoney)

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Mesmo de máscara, os usuários serão reconhecidos pelo Face ID. Até o lançamento do novo recurso, a Apple abriu a possibilidade de os usuários se inscreverem para colocar a funcionalidade à prova.

Leia também: Novo fone de ouvido da Apple pode ser adiado para 2023

E adiantou: os testadores poderão encontrar problemas.

Continua depois da publicidade

“Como o software beta público ainda não foi lançado comercialmente pela Apple, ele pode conter erros ou imprecisões e pode não funcionar tão bem quanto o software lançado comercialmente mais tarde. Certifique-se de fazer backup de seus arquivos, por precaução”, diz a empresa no site, que libera uma aba de inscrição de usuários.

No Twitter, o jornalista Brandon Butch publicou em seu perfil como o novo menu do Face ID será.

Segundo a imagem compartilhada por ele, o reconhecimento facial com a máscara foca a análise na região dos olhos, o que permite a identificação do usuário, mas o texto ressalta que a opção utilizando o rosto inteiro do usuário é mais segura.

De acordo com o site 9to5Mac, nem todos os aparelhos vão receber esse recurso: apenas os iPhones 12 e 13 devem ter a funcionalidade.

O site também destaca que a atualização deve trazer ferramentas como o controle universal a partir do celular, novos emojis, mudança no layout do aplicativo da Wallet (carteira digital), além de atualizações para o desempenho do AirPods via bluetooth, e aprimoramentos do iCloud.

Veja o post:

Giovanna Sutto

Repórter de Finanças do InfoMoney. Escreve matérias finanças pessoais, meios de pagamentos, carreira e economia. Formada pela Cásper Líbero com pós-graduação pelo Ibmec.