Em minhas-financas

Orçamento: faça dele seu aliado e melhore sua vida financeira

Montar um orçamento não deve ser encarado como uma obrigação, mas sim como um facilitador das suas finanças

SÃO PAULO - Você sabe para onde vai o seu dinheiro todos os meses? Caso não tenha resposta para essa pergunta, é bastante provável que ele esteja indo para onde não deve: em gastos de consumo desnecessários. Será que você faz como a maioria dos brasileiros, que ainda não adotou nenhum tipo de controle de gastos e vive de salário em salário?

Ainda que a elaboração de um orçamento não seja garantia de que você irá controlar suas finanças, uma coisa é certa: sem um orçamento esta é, sem dúvida, uma tarefa impossível.

Encare o orçamento de uma forma diferente
Boa parte da resistência das pessoas em elaborar um orçamento se deve à conotação negativa que a palavra ainda tem. Assim como a palavra dieta, o orçamento é visto como algo que impõe restrições nos seus hábitos, lhe impedindo de fazer o que deseja.

Mas, não é bem assim. A elaboração de um orçamento facilita o seu planejamento, o que, por sua vez, permite que você alcance os seus objetivos financeiros de forma mais eficiente. Portanto, você deve encarar o orçamento como uma ferramenta que facilita a sua vida.

Associe a palavra à realização de sonhos
Da mesma forma que o computador ajuda você a executar suas tarefas do dia-a-dia e a dieta permite que você perca peso e goze de uma saúde melhor, o orçamento ajuda você a adotar uma vida financeiramente mais responsável. E, para os mais céticos: os psicólogos são categóricos ao afirmar que poupar diminui o estresse e faz bem à saúde.

Dissocie a palavra orçamento da sensação de restrição, e pense no que pode alcançar com ele. Afinal, o que é um orçamento senão um plano de como pretende usar o seu dinheiro? E como não há nada mais prazeroso do que sonhar: associe a idéia de orçamento à realização destes sonhos e você terá dado um passo importante no sentido de começar a ter controle da sua vida financeira.

Alguns cuidados
Antes de preparar seu orçamento, alguns cuidados especiais devem ser tomados. Em primeiro lugar, comece analisando as receitas: é o que você ganha que irá definir quanto você pode gastar. Outra dica: lembre-se que o limite do cheque ou do cartão não faz parte da renda!

Do lado das despesas, nunca esqueça de considerar os pequenos gastos, que podem ser agrupados, mas nunca ignorados. É importante que você tenha em mente o que eles representam, pois, na maioria das vezes, são eles, somados, que levam muita gente a se perguntar porque o orçamento parece nunca fechar.

Como montar seu orçamento
Não existe uma fórmula definida para criar um mecanismo de acompanhamento e controle de seu orçamento: isso depende de quanto tempo você tem disponível e qual grau de tecnologia tem a seu dispor. Quanto mais sofisticado, porém, maior a chance de sucesso.

Se você tem um computador, a forma mais simples é montar uma planilha. Tente listar de um lado as receitas e do outro as despesas, deixando sempre margem para inclusão de categorias extraordinárias, ou seja, gastos ou receitas que não ocorrem todos os meses.

Não esqueça de incluir, também, receitas decorrentes de investimentos, assim como despesas com juros ou pagamentos de prestações, do outro lado. O mais importante é tentar trazer uma fotografia que reflita o seu padrão de receitas e despesas mês a mês e, obviamente, saber qual o resultado final.

Não importa o formato, é o hábito que faz a diferença
Trabalhar com uma planilha, porém, não é a única forma. Quem não tem computador ou não é fã da tecnologia pode usar um caderno, onde, inclusive, você pode anexar recibos e notas fiscais para facilitar a checagem dos números no final do mês.

Os mais sofisticados, por outro lado, podem obter na internet ou adquirir programas voltados para o planejamento financeiro. Ou seja, não importa a forma ou grau de detalhamento no qual você quer acompanhar seu orçamento, o mais importante é que você se sinta confortável com o que escolheu e tenha disciplina para atualizar e analisar os números.

 

Contato