Em minhas-financas

Orçamento doméstico: antes de casar, o melhor é conversar sobre o assunto!

Não se apegue ao fato de que vocês hoje "praticamente" vivem juntos. A realidade, após o casamento, será bem outra

v class="show-for-large id-0 cm-clear float-left cm-mg-40-r cm-mg-20-b" data-show="desktop" data-widgetid="0" style="">
SÃO PAULO - Orçamento doméstico. O assunto não é nada romântico e pode resultar em algumas brigas, em razão de certas divergências de opiniões entre o casal. Justamente por isso, deve ser abordado com freqüência antes do casamento.

Já parou para pensar se você e seu "amor" combinam no aspecto financeiro? Se o assunto parece muito materialista, é melhor rever alguns conceitos!

Casamento: parceria, acima de tudo
Não se apegue ao fato de que vocês hoje "praticamente" vivem juntos. A realidade, após o casamento, será bem outra. Por mais que estejam unidos agora para comprar móveis e decorar o apartamento onde vão morar, terão outras despesas, que hoje não dizem respeito ao casal especificamente.

Procure analisar seu companheiro, ou companheira, de outra forma: como ele se comporta em relação ao dinheiro? É econômico ou "gastão"? Quais são suas metas para o futuro? Pensa em ter um plano de previdência ou seguro de vida? É a favor de manter uma reserva financeira para momentos de emergência ou prefere viver apenas o momento presente?

Entendimento no presente, sucesso no futuro
Existem situações que são mais do que evidentes, mas que marido e mulher só percebem muito mais tarde. Por este motivo, enfrentam crises conjugais terríveis, às vezes irremediáveis, que poderiam ter sido evitadas lá atrás, no tempo de namoro e noivado, caso o planejamento e o diálogo maduro tivessem feito parte da rotina do casal.

Um exemplo: a noiva apresenta seu "partidão" para todas as amigas. Exibe seu companheiro, mesmo que sem intenção, orgulhando-se das roupas que ele veste, do estilo super moderno e do carro do ano que ele tem.

Porém, ao morar sob o mesmo teto e compartilhar a calculadora, ela cai na realidade: ele ostenta muito mais do que verdadeiramente tem. Não há dúvidas de que tudo isso refletirá no orçamento doméstico que constituirão juntos: contas atrasadas, dívidas contraídas antes da união legal e conflitos quanto aos objetivos serão apenas alguns dos problemas enfrentados.

Do lado masculino, a recíproca é verdadeira: o rapaz desfila com a namorada por todo lado, orgulhando-se do cabelo bem cuidado, do corpo malhado e do estilo fashion. De aliança na mão esquerda, porém, ele vai questionar os altos gastos na academia e na clínica de estética!

É claro que este choque de realidade pode ser encarado até com bom humor pelo casal, mas nem sempre é assim que acontece. Por isso, o ideal é ter consciência dos desafios que virão pela frente. O ponto de partida: conhecer melhor quem viverá ao seu lado por tanto tempo.

 

Contato