Em minhas-financas

Apas cria novas estratégias para substituir as sacolinhas

Um dos projetos alugará as sacolas reutilizáveis para o consumidor, sendo possível resgatar o dinheiro investido na devolução da embalagem

SÃO PAULO - A partir desta quarta-feira (4), os supermercados do estado de São Paulo não farão mais a entrega gratuita de sacolas plásticas para o armazenamento das compras.

Com a proibição, os estabelecimentos terãoque vender embalagens reutilizáveis por até R$ 0,59, até o mês de agosto.

Além da venda de sacolas, a Apas (Associação Paulista de Supermercados) apresentou o projeto “Vai e Vem”, para ajudar os consumidores que não planejaram as compras ou esqueceram de levar sacolas reutilizáveis.

De acordo com a ideia, o consumidor poderá adquirir uma dessas sacolas reutilizáveis por um valor determinado, que será reembolsado assim que ela for devolvida.

Segundo o presidente da Apas, João Galassi, o projeto impede a aquisição desnecessária, pois quem possui ecobag não precisará adquirir outra. “A ideia surgiu em parceria com o Procon-SP e será implantada nas próximas semanas. Esta será mais uma valiosa contribuição para a substituição das sacolas descartáveis por opções reutilizáveis”, explica.

Ações
De acordo com a Apas, a ação realizada no dia do consumidor, 15 de março, com a distribuição gratuita de sacolas reutilizáveis, deverá ser repetida na mesma data no ano que vem.

Além disso, a Associação recomenda a seus associados que utilizem a Páscoa e do Dia das Mães para realizarem ações parecidas de conscientização e incentivo ao uso das sacolas reutilizáveis.

Outra iniciativa da entidade foi reiterar o pedido ao governo, de redução do ICMS para as sacolas reutilizáveis e também para os sacos de lixo produzidos com material reciclado. “Queremos fomentar o desenvolvimento dos fabricantes de sacolas reutilizáveis brasileiros, além de incentivar o descarte correto de resíduos”, justifica Galassi.

As caixas de papelão, embora a entrega não seja obrigatória, continuarão a ser distribuídas. De acordo com a Associação, essas embalagens podem ser usadas para acondicionar lixo seco, destinado à reciclagem.

 

Contato