Alerta de SPOILER

Netflix, Prime Video ou Disney+? Confira as plataformas de streaming com maior público no Brasil

As redes de cinema amargaram prejuízos com os fechamentos enquanto as plataformas de streaming viram o número de assinantes crescer

Por  Mariana Amaro -

Alerta de SPOILER!

Brincadeirinha! A intenção não é contar o final de nenhuma história. Vamos falar, especificamente, do “meio”.

Entrando no terceiro ano da pandemia de coronavírus, é bem possível que faça um bom tempo que você não vá ao cinema. Mas também é muito provável que tenha uma ou mais assinaturas de streaming, essas plataformas que permitem que os usuários assistam a filmes, séries e tudo mais quando quiserem e sem precisar “baixar” nada no computador ou televisão.

A consultoria PwC já concluiu que o tempo passado assistindo a plataformas de streaming aumentou quase 75% em 2020 contra o ano anterior e o número de assinantes de alguma dessas plataformas dobrou só nos Estados Unidos (e chegou a mais de 125 milhões).

O Brasil não fica atrás. Segundo um levantamento da empresa Finder, 64,58% da população assina pelo menos um serviço de streaming, bem acima do índice mundial, de 55,68%.

Quer uma prova maior do tamanho das plataformas de streaming? Nesta terça-feira (8) foi divulgada a lista de filmes selecionados para concorrer ao Oscar e, dos 10 indicados, mais da metade está (ou estará) em plataformas de streaming: Ataque dos Cães (Netflix), King Richard: Criando Campeãs (HBO Max, Now, Apple iTunes, Looke, Google Play, Microsoft Store), Duna (HBO Max, Apple iTunes, Google Play, Microsoft Store), CODA – No ritmo do coração (Prime Video, Google Play, Apple iTunes, Looke), Não olhe para cima (Netflix), Amor, sublime amor (Disney +, a partir de março).

Outros três da lista estão nos cinemas e um deles está sem previsão de estreia no Brasil.

Só a Netflix tem nove filmes entre os indicados em diversas categorias. Outros cinco estão na Disney+. O Prime Video tem outros três – Um príncipe em Nova York 2, está entre eles, na categoria Cabelo e maquiagem.

E como ficam as salas de cinema com isso? As redes de cinema amargaram prejuízos com os fechamentos dos últimos anos. No mundo, a queda na receita foi na ordem de 70% e, no Brasil, esse percentual chegou a 86% na comparação com o ano anterior.

O final deste filme ainda não sabemos, mas ele provavelmente deverá estrear em diversas plataformas de streaming por aí…

Confira as plataformas de streaming mais populares do Brasil no nosso GRÁFICO DA SEMANA. 

Gráfico IMpulso plataformas de streaming

Em termos de marketshare, o ano foi bom para o HBO Max que, lançado em meados do ano passado, conseguiu capturar 12% o mercado.

A Disney+, por sua vez, cresceu 3% ao longo do ano passado enquanto o Prime Video encerrou o ano pior do que começou: com uma perda de 6% de mercado.

De acordo com o relatório da JustWatch, que faz a compilação desses dados, essa redução no mercado para o serviço de streaming da Amazon pode ser atribuída à entrada de novos participantes no mercado, como o próprio HBO Max e a Star+, também do grupo Disney. Confira no gráfico abaixo, da JustWatch.

Gráfico marketshare just watch 2021 consolidado

 

_______________________________________________________________________________

Este conteúdo faz parte da newsletter IMpulso, um resumo semanal de tudo que importa para o seu bolso. Inscreva-se grátis para receber o conteúdo todas as quintas-feiras, pela manhã, em primeira mão.

Cadastre-se na IMpulso e receba semanalmente um resumo das notícias que mexem com o seu bolso — de um jeito fácil de entender:
Concordo que os dados pessoais fornecidos acima serão utilizados para envio de conteúdo informativo, analítico e publicitário sobre produtos, serviços e assuntos gerais, nos termos da Lei Geral de Proteção de Dados.
check_circle_outline Sua inscrição foi feita com sucesso.
error_outline Erro inesperado, tente novamente em instantes.
Compartilhe