Diplomacia estremecida

México passa a exigir vistos de entrada a brasileiros para conter redes de tráfico humano; conheça novas regras

Medida passa a valer em 11 de dezembro; Itamaraty diz que estuda implantar mesmas normas para entrada de mexicanos no Brasil

Por  Dhiego Maia -

O México vai passar a exigir visto de entrada para brasileiros, a partir de 11 de dezembro. Segundo a Secretaria de Relações Exteriores, órgão equivalente ao Itamaraty, a medida é temporária e busca “combater as redes de tráfico ilícito de pessoas”.

Desde 2004, os brasileiros que viajam para o segundo país mais populoso da América Latina não necessitam de visto.

Em comunicado à imprensa, o órgão que define as regras migratórias mexicanas disse que a decisão foi tomada devido “ao aumento dos fluxos irregulares comandados por criminosos que lucram, com base em enganos, do interesse de cidadãos brasileiros em migrar irregularmente para os Estados Unidos através do México”.

Em setembro, o corpo de uma brasileira foi encontrado no deserto mexicano. Lenilda dos Santos, 49, disse à família, por meio de trocas de mensagens, que foi abandonada pelo seu grupo de amigos ao não suportar o ritmo da travessia feita sob altas temperaturas.

Sem água e comida, Lenilda não resistiu à aridez do deserto e morreu. O caso ganhou repercussão internacional e vem sendo apontado como um dos motivos para o governo de Andrés Manuel López Obrador endurecer as regras de aceitação de brasileiros.

As novas normas pesam contra os visitantes, que viajarão ao México a passeio ou para negócios, e mudam a partir do meio de transporte usado na entrada ao país.

Se de avião, os viajantes terão de preencher, de forma antecipada, um formulário denominado “Autorização Eletrônica”, que estará disponível no portal da Secretaria de Relações Exteriores e do Instituto Nacional de Migração do país.

Já os que fizerem o acesso por via terrestre ou marítima deverão solicitar o visto físico junto às autoridades consulares na fronteira.

Os brasileiros que comprovarem ter residência fixa no Canadá, nos Estados Unidos, no Japão, no Reino Unido, na Irlanda do Norte ou em qualquer um dos demais países que compõem o Espaço Schengen, bem como as nações da Aliança do Pacífico estarão liberados da obrigatoriedade do visto.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“O governo do México está trabalhando desde o momento em estreita coordenação com as autoridades brasileiras para promover a migração regular e documentada com a finalidade de proteger a integridade de migrantes, intercambiar informação e auxiliar na luta contra o tráfico e contrabando de pessoas, bem como restabelecer a supressão de vistos”, diz trecho de comunicado da Secretaria de Relações Exteriores.

O governo mexicano informou que também fará três consultas ao governo de Jair Bolsonaro (sem partido) para avaliar o impacto da medida pelos próximos seis meses.

O endurecimento das regras mexicanas em relação aos brasileiros não foi bem recebido pelo Itamaraty, que disse, por nota, estudar a aplicação do princípio de “reciprocidade proporcional”.

No jargão diplomático, a atitude significa que os mexicanos também poderão ser obrigados a se submeterem às mesmas exigências para entrar no Brasil.

Cadastre-se na IMpulso e receba semanalmente um resumo das notícias que mexem com o seu bolso — de um jeito fácil de entender:
Concordo que os dados pessoais fornecidos acima serão utilizados para envio de conteúdo informativo, analítico e publicitário sobre produtos, serviços e assuntos gerais, nos termos da Lei Geral de Proteção de Dados.
check_circle_outline Sua inscrição foi feita com sucesso.
error_outline Erro inesperado, tente novamente em instantes.
Compartilhe